A quase 40 dias do prazo, saques do FGTS de até R$ 998 ainda estão disponíveis para 37 milhões

Quem ainda não sacou o dinheiro, independente do mês em que nasceu, tem até o dia 31 de março para fazer a retirada.

A Caixa Econômica Federal (CEF) informou que cerca de 59 milhões dos 96 milhões de trabalhadores realizaram os saques-imediatos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Assim, já foram pagos R$ 27,5 bilhões do total de R$ 42,6 bilhões liberados. Ou seja, 62% dos trabalhadores sacaram 65% dos recursos.

Inicialmente, o governo liberou saques de até R$ 500 por conta vinculada do FGTS. Mais tarde, foi liberado para retirada o valor de até R$ 998, desde que observadas as regras de retirada.

Os saques-imediatos do FGTS começaram em setembro de 2019, seguindo um calendário de acordo com o mês de aniversário do trabalhador. Clientes da Caixa receberam os valores automaticamente, demais pessoas tiveram ou têm os valores disponíveis para retirada.

Com o fim do calendário, quem ainda não sacou o dinheiro, independente do mês em que nasceu, tem até o dia 31 de março para fazer a retirada. Caso o saque não seja feito até a data, os valores retornam para as contas do FGTS.

Correntistas da Caixa que receberam os valores, mas não querem fazer a retirada, têm até o dia 30 de abril de 2020 para informar ao banco que preferem manter o dinheiro no Fundo de Garantia. A Caixa tem até 60 dias para retornar os valores para a conta vinculada de FGTS.

O saque na modalidade de imediato não impede o trabalhador de sacar o FGTS em caso de demissão, nem tira o direito a receber a multa dos 40% sobre o valor.

Valores dos saques

O valor sacado será de até R$ 500 por conta vinculada, limitado ao valor do saldo de contas ativas e inativas. Confira como são disponibilizados os valores:

  • Quem tinha até R$ 998 e já sacou R$ 500: pode sacar até R$ 498 a mais por conta;
  • Quem tinha até R$ 998 e NÃO sacou R$ 500: pode sacar até R$ 998 por conta;
  • Quem tinha mais do que R$ 998 e já sacou R$ 500: não pode sacar mais nada;
  • Quem tinha mais do que R$ 998 e NÃO sacou nada: pode sacar até R$ 500 por conta.

Como sacar?

A fim de facilitar o atendimento e acesso aos serviços de saque, a Caixa oferece diferentes formas para acessar os valores do saque-imediato. Quem tem até R$ 100 por conta, pode sacar nas lotéricas, com CPF e documento de identificação.

Valores de até R$ 998 por conta podem ser retirados em casas lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui. Para isso, basta apresentar um documento de identificação, Cartão Cidadão e senha. Caso o trabalhador não possua o Cartão, pode sacar nos caixas eletrônicos da Caixa. Para isso, basta utilizar o CPF, Cartão Cidadão e senha.

Qualquer valor pode ser sacado nas agências da Caixa. O trabalhador só precisa apresentar documento de identidade com foto, número do CPF ou Cartão Cidadão e senha. Para agilizar o atendimento, a Caixa recomenda que o trabalhador leve a sua Carteira de Trabalho para qualquer um dos locais de saque.

Caso o trabalhador queira transferir os valores para outro banco, a Caixa não cobra tarifa pelo serviço. O banco também oferece a ferramenta Saque FGTS 100% Digital. O serviço possibilita que o saque seja realizado integralmente pelo aplicativo.

Confira também: Veja como aumentar o limite do consignado utilizando o FGTS

Voltar ao topo

Deixe um comentário