Com licenciamento e CNH digital, motorista já pode deixar a carteira em casa

Novidade promete gerar economia para o bolso dos proprietários de veículos. Órgão garante que novo sistema é imune à fraudes.

Desde o dia 4 de fevereiro, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) passou a emitir o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) de forma eletrônica (CRLV-e). Agora, todas as informações que constam no documento também ficarão disponíveis por meio de consulta on-line (via celular) ou folha impressa pelo próprio motorista. 

A novidade promete gerar economia para o bolso dos proprietários de veículos. Isso porque o custo de um novo certificado de licenciamento no estado é de R$ 86,50 e R$ 83,38 de multa para quem for pego dirigindo sem o documento. No entanto, para que a transição seja feita de forma tranquila, o órgão continuará enviando o “verdinho” em papel moeda até 2021; posteriormente, a versão digital será a única disponível.

Dados do Detran-PR revelam que entre os anos de 2017 e 2019, cerca de 13.632.033 CRLVs foram emitidos no estado. No ano passado, o custo total foi de R$ 1,9 milhão para a emissão de 24.252 segunda vias. Com a implantação do modelo digital, casos de perda ou extravio do documento poderão ser resolvidos apenas com a impressão da versão online pelo próprio condutor. 

Modelo digital

O sistema para emissão do certificado é uma parceria com a empresa Celepar e possui mecanismos anti-fraudes eficientes. Um deles está na emissão do documento acompanhado de um QR Code ligado à base nacional de dados. Com um simples celular, agentes de fiscalização conseguirão fazer a leitura dos dados disponíveis no documento de forma simples e eficaz. 

Para a versão impressa, o motorista pode acessar os seguintes canais: site do Detran ou da Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), portal de serviços do Denatran ou mesmo por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito, disponível para Google Play (Android) e App Store (iOS). A expectativa do órgão está na união do digital e físico de forma gradativa, sempre pensando nas pessoas que ainda não têm familiaridade com dispositivos móveis.

Sem atrasos

Segundo informa o Detran-PR, o acesso à nova função só será possível mediante quitação de todos os débitos relativos ao veículo, como por exemplo: IPVA, Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores (DPVAT) e Licenciamento. 

Vale ressaltar que a impressão do documento é mais voltada para quem for viajar com o veículo para um outro país ou mesmo preferir manter a versão em papel na carteira. No mais, em razão do formato digital, basta a apresentação via tela do smartphone. 

Outros estados também já adotaram certificação digital

Além do Paraná, outros estados também aderiram à modalidade de certificação digital, que já conta com 60 mil usuários. Entre eles o Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pernambuco, Roraima, Sergipe e Amapá.

Leia ainda: CNH Social pode ser estendida para todo o Brasil; Confira projeto

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário