Dicas para conseguir um cartão de crédito mesmo com nome sujo

Algumas modalidades também oferecem taxas de juros mais baixas e anuidade zero.

Apesar de o dinheiro ainda ser a forma de pagamento preferida dos brasileiros, o uso do cartão de crédito tem representado uma parcela cada vez mais significativa nos hábitos dos consumidores. Segundo especialistas, a utilização ou não do serviço é determinada por diversos fatores, como por exemplo, preços, vantagens e prazo para pagar. 

Contudo, conseguir um cartão de crédito não é tarefa fácil; ainda mais quando se está na posição de negativado. Isso acontece porque grande parte dos bancos e financeiras utilizam os órgãos de proteção (SPC/Serasa) como um termômetro de consulta, analisando se o solicitante é bom pagador ou não.

A situação é difícil, mas não impossível. Atualmente, existem alternativas de acesso a esse recurso mesmo para aqueles com o nome sujo. Algumas modalidades, inclusive, oferecem anuidade zero, juros baixos e menos burocracia durante o envio dos pedidos.

Quero ter um cartão de crédito, mas estou com o nome no SPC e Serasa. É possível?

Sim. Com o surgimento de diversas empresas no mercado financeiro, sobretudo as startups, o leque de opções das linhas de crédito acabaram aumentando. Muitas delas oferecem produtos e serviços voltados exclusivamente para quem está com restrições, mas que ainda deseja ter um cartão de crédito.

No entanto, vale mencionar que os modelos adotados para as liberações fogem do modelo tradicional e, consequentemente, trazem um novo panorama ao mercado econômico. Dentre as modalidades estão o cartão de crédito pré-pago e o cartão de crédito consignado

Cartão de crédito pré-pago

A modalidade é ideal para quem não quer ou não pode ter uma conta bancária. Como é o próprio cliente que recarrega o valor que quer usar, não há necessidade de burocracias para a liberação do serviço. O pagamento, portanto, acaba sendo antecipado. A função também pode ser utilizada em substituição do dinheiro em espécie, garantindo mais segurança ao consumidor.

As formas de recarga acontecem normalmente via depósito ou pagamento de boleto bancário. Dentre as vantagens da utilização do serviço estão os descontos nas compras, uso no exterior e conversão dos gastos em pontos e milhas. 

Apesar do formato diferenciado de funcionamento, o pré-pago pode apresentar algumas desvantagens. Em alguns casos, são cobradas taxas e anuidades para a adesão ao serviço. 

É importante que o cliente esteja sempre atento às regras de uso e implicações de cada banco, antes de optar pelo uso.

Cartão de crédito consignado

Solicitar um cartão de crédito consignado implica ter uma margem consignável. Nesse caso, utiliza-se um percentual da renda do consumidor como forma de garantia de pagamento das faturas.

Se comparada aos bancos tradicionais, a modalidade pode ser ideal para quem está negativado e com dificuldades em conseguir um cartão. Contudo, em sua maioria, as ofertas são voltadas para aposentados e pensionistas do INSS e servidores públicos. 

Isso porque haverá a garantia do recebimento de parte do valor pela financeira. Hoje em dia, o abatimento direto na folha é de até 5% para cartão de crédito e 30% no caso de empréstimos pessoais. O restante fica de responsabilidade do cliente, devendo ser pago a parte. 

Como conseguir um cartão de crédito?

O primeiro passo para ter acesso a qualquer modalidade de cartão é entrar em contato com uma instituição financeira que disponibilize a modalidade de seu interesse. É importante que o consumidor esteja disposto a pesquisar bastante as atribuições dos serviços, como análise dos valores de adesão, anuidade, juros do rotativo, antes do fechamento do contrato. 

Na maioria dos casos, tanto a busca pelas informações quanto o envio do pedido de um cartão, podem ser feitas via internet, sem que o cliente precise sair de casa e se dirigir à uma agência bancária. Outra opção é através do aplicativo da financeira de seu interesse.

O Edital Concursos Brasil disponibiliza constantemente informações sobre finanças e mercado financeiro.

Atenção redobrada

A responsabilidade do uso de um cartão de crédito é grande. Isso pesa ainda mais quando a situação financeira anda meio conturbada. Nesses casos, é essencial que o consumidor tenha conhecimento da sua situação financeira e do seu poder de compra.

Uma boa dica é criar uma planilha de gastos e, sempre que possível, atualizá-la com os gastos e renda mensais. Assim, ficará muito mais fácil saber até onde ir quando o assunto for gastar dinheiro. 

Leia ainda: Opção para negativados: Banco Pan lança conta digital com cartão de crédito

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário