Liberado empréstimo de até R$ 31,5 mil para MEIs e pequenas empresas

Para diversos empreendedores, o empréstimo facilitado é uma saída para que possam ter mais segurança financeira e produtiva. Conheça as linhas!

O Governo do Espírito Santo libera R$ 100 milhões para empréstimos facilitados. O benefício é destinado para microempreendedores individuais (MEIs), trabalhadores autônomos e micro e pequenas empresas.

Os perfis destino são, em especial, aqueles que tiveram redução de atividades devido à pandemia.

Para diversos empreendedores, o empréstimo facilitado é uma saída para que possam ter mais segurança financeira e produtiva. Afinal, diversos estabelecimentos estão fechados desde o início do estado de calamidade pública.

Outros empresários, mesmo não fechando as portas, tiveram redução das atividades, mas continuaram tendo gastos, seja com maquinários, funcionários, aluguel ou matéria-prima.

Empréstimo facilitado para MEIs e pequenas empresas

O governo oferece duas linhas de crédito: uma destinada para MEIs e autônomos e outra para microempresas e empresas de pequeno porte.

São R$ 100 milhões do Tesouro Estadual, emprestados pelo Banestes, com um fundo de aval do Bandes.

Na primeira linha de crédito, o público-alvo são empreendedores com receita bruta de até R$ 81 mil por ano.

Por meio dessa modalidade é possível pegar até R$ 5 mil emprestados. A carência é de 6 meses para dar início aos pagamentos. Quanto ao prazo, este é de 24 meses para quitação da dívida, sem cobrança de juros.

A segunda linha é para empresas que faturam até R$ 360 mil por ano. Por meio dessa opção é possível requerer até R$ 31,5 mil. A carência é de 6 meses e o prazo de 48 meses para pagar.

A taxa de juros é de 3,75% ao ano. O objetivo do empréstimo é ajudar os empreendedores a manter a folha de pagamento em dia, sem demitir nenhum funcionário.

Adesão ao empréstimo facilitado

Microempreendedores e autônomos interessados no empréstimo devem possuir ou abrir uma conta no Banestes. Isso pode ser feito pelo site: www.aderes.gov.br/nossocredito.

Quanto à segunda modalidade, além de ser correntista do Banestes, o empresário deve possuir folha de pagamento no banco.

Confira também: Confira 3 opções de empréstimos para negativados que garantem até R$ 250 mil

Voltar ao topo

Deixe um comentário