MEI tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600? Descubra aqui!

Informais, autônomos, desempregados, assim como MEIs, têm direito ao auxílio-emergencial. Mas é necessário cumprir algumas exigências. Confira!

O pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 foi anunciado pelo governo no início de abril e logo foram feitas as liberações da primeira rodada. O benefício é garantido, em especial, para trabalhadores que tiveram a renda impactada pela pandemia do coronavírus.

Trabalhadores informais, autônomos, desempregados e pessoas sem renda fixa, assim como microempreendedores individuais (MEIs), têm direito ao auxílio. No entanto, é necessário cumprir algumas exigências. Entre elas:

  • Ser maior de 18 anos de idade
  • Não ter emprego formal
  • Não ser beneficiário de programas assistenciais ou seguridades
  • Possuir renda familiar de até R$ 522,50 ou renda familiar mensal total de até R$ 3.135
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70
  • Estar desempregado ou exercer as seguintes atividades: MEI, contribuinte individual ou ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico)

MEI tem direito auxílio emergencial?

A resposta é “sim”. O auxílio-emergencial é um benefício destinado a trabalhadores informais, MEIs, autônomos e desempregados, com o objetivo precípuo de impedir o avanço do colapso econômico causado pelo coronavírus.

O benefício de R$ 600 está sendo pago para até duas pessoas da mesma família, pelo período de três meses. Para famílias com mulheres provedoras, o valor pago mensalmente é de R$ 1.200, o dobro.

Aqueles trabalhadores que estavam inscritos no Cadastro Único até o dia 20 de março, e que atendam as regras do Programa, recebem sem a necessidade de precisar realizar o cadastro pelo site da Caixa.

Quem recebe o benefício do Bolsa Família pode optar por receber o auxílio-emergencial, desde que seja mais vantajoso.

Cadastro auxílio emergencial

O pedido do auxílio emergencial pode ser feito pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo APP CAIXA|Auxílio Emergencial.

Após fazer o cadastro, via plataforma, o trabalhador pode acompanhar o processo de análise do auxílio emergencial, consultando no próprio site ou APP.

Confira também: Auxílio emergencial poderá ser requerido presencialmente nos Correios

Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário