Cadastro Único 100% digital e sem fraudes; Saiba como vai funcionar

Além de garantir a continuidade do serviço, as inscrições feitas virtualmente, ou seja, pela internet, serão mais seguras.

O Cadastro Único (CadÚnico) foi idealizado para funcionar como a porta de acesso à assistência social por aqueles que mais necessitam. Por meio da coleta dos dados de pessoas em situação de vulnerabilidade econômica, é possível definir quem pode participar de programas como o Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida, BPC e o Tarifa Social de Energia Elétrica.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, vários setores da sociedade ficaram sem funcionar, entre eles as unidades do governo responsáveis pelos atendimentos à programas sociais. O intuito é evitar aglomerações e a disseminação da Covid-19. 

Afetados com as medidas de isolamento social, os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de diversos estados foram um dos afetados com as medidas de isolamento social. O fechamento das unidades dificultou ainda mais o processo de inclusão da população mais vulnerável no banco de dados do governo.

O que é o Cadastro Único Digital?

Para evitar a paralisação nos atendimentos às famílias de baixa renda, a senadora Elizane Gama (Cidadania – AM) sugeriu a implantação do chamado “Cadastro Único Digital“. Além de garantir a continuidade do serviço, as inscrições feitas virtualmente, ou seja, pela internet, serão mais seguras e sem o risco de fraudes.

“Caso tivéssemos um cadastro único nacional, em momentos de calamidade pública como o que vivemos, agilizaria a localização do público exato dos auxílios, evitando-se fraudes”, salientou a senadora.

Cerca de 46 milhões de brasileiros estão em situação de vulnerabilidade. Sob a alcunha de “invisíveis”, ou seja, fora do alcance do governo, o número representa 1/4 da população do país.

Esse grupo de pessoas não costuma apresentar conta em banco, acesso regular à internet ou situação regular junto à Receita Federal e justiça eleitoral. O volume de CPFs suspensos e cancelados, por exemplo, é um dos indicativos para esse quadro preocupante.

Veja se você está inscrito no CadÚnico

O governo federal oferece três opções de consulta ao CadÚnico: uma via site, uma por aplicativo e outra pelo telefone. Confira:

  1. Pelo site do Ministério da Cidadania, basta preencher o formulário com as informações pessoas, como nome completo, data de nascimento, nome da mãe, município e estado de residência.
  2. Pelo aplicativo “Meu CadÚnico”, habilitado para dispositivos Android e iOS. Após a instalação, basta inserir o nome completo, data de nascimento, nome do estado e nome da mãe.
  3. Pelo telefone 0800 707 2003. A ligação é gratuita de telefone fixo e serve para tirar dúvidas sobre o CadÚnico e de outros programas sociais do governo.

Leia ainda: Governo reabre calendário do PIS/Pasep com saques de até R$ 1.045; Veja quem tem direito ao dinheiro extra

Voltar ao topo

Deixe um comentário