INSS adia reabertura das agências para 14 de setembro

As atividades presenciais estão suspensas desde março, o que atrasa a liberação dos benefícios. Atendimento continua apenas pelos canais digitais.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) adiou mais uma vez a reabertura das agências para atendimento presencial. A retomada agora está prevista para o dia 14 de setembro. Essa é a sétima vez que o Instituto adia a reabertura.

A última portaria, publicada em julho, previa a retomada as atividades presencias para esta segunda-feria (24). O TCU, o CNJ, a Secretaria de Previdência e o INSS até tiveram uma reunião na última sexta-feira, 21, mas não houve conciliação sobre as perícias que estão pendentes.

Sendo assim,  o atendimento aos segurados e beneficiários continua sendo exclusivamente pelos canais remotos: Central Telefônica 135, aplicativo ou pelo portal Meu INSS.

Reabertura das agências

A princídio, o retorno das atividade presenciais em setembro será gradual. O atendimento será exclusivo aos segurados e beneficiários, desde que seja feito o agendamento prévio pela Central Telefônica 135, aplicativo ou pelo portal Meu INSS. O tempo de funcionamento das instituições da Previdência será de seis horas contínuas.

De acordo com o instituto, a reabertura vai considerar as especificidades de cada uma das 1.525 unidades. O INSS explica que cada agência deve avaliar o volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza, os equipamentos de proteção individual e coletiva, além do perfil do quadro de servidores e contratados.

Vale reforçar que as agências que não tiverem as condições necessárias para atender as pessoas com segurança seguirão operando em regime de plantão reduzido.

Atividades prioritárias

Assim que as agências do INSS forem reabertas, os seguintes serviços terão prioridade: perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional. Também serão retomados a justificação judicial e o atendimento relacionado ao monitoramento operacional de benefícios.

Desde março as agências estão fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus, e o atendimento tem sido feito exclusivamente de forma remota. Com isso, a fila de pedidos acumulados não para de crescer. Segundo o INSS, mesmo após a reabertura das agências o atendimento digital continuará sendo utilizado.

Leia também: Drive-thru do INSS: Novo serviço coloca urna na porta das agências para receber documentos

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário