Usuários que tiveram a conta bloqueada no Caixa Tem podem sacar o auxílio emergencial nas agências

Saque poderá ser efetuado normalmente nas agências, sem a necessidade de aguardar o desbloqueio do aplicativo.

Você recebeu o auxílio emergencial de R$600,00, mas teve sua conta social no Caixa Tem bloqueada? De acordo com a Caixa Econômica Federal, não será necessário aguardar a liberação para ter acesso ao dinheiro, que poderá ser retirado normalmente nas agências.

A informação foi confirmada pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante uma transmissão ao vivo, após o questionamento de uma beneficiária que relatou o problema.

Segundo Guimarães, os beneficiários foram prejudicados pela falta de acesso e não puderam realizar o saque. Por isso, a instituição optou por liberar o saque nas agências, mesmo com o bloqueio no aplicativo.

Desta forma, o usuário não conseguirá usar a conta digital para realizar pagamentos e fazer compras online enquanto o desbloqueio não for efetuado. Entretanto, poderá comparecer a uma agência para retirar o dinheiro.

A Caixa divulgou um calendário de atendimento específico para os clientes que precisam realizar o desbloqueio da conta. Nesta semana, podem procurar uma agência os usuários nascidos em junho e julho.

Na próxima semana, será a vez dos nascidos em agosto, setembro e outubro. Já os nascidos em novembro e dezembro poderão reativar suas contas entre 17 e 21 de agosto.

A realização dos saques será realizada de acordo com o calendário de pagamento do auxílio emergencial, também estabelecido conforme o mês de nascimento do beneficiário.

Invasões de hackers motivaram o bloqueio

O bloqueio do aplicativo Caixa Tem para alguns usuários ocorreu devido à invasão de hackers no fim de julho. Na ocasião, o governo havia descoberto que as contas estavam sendo invadidas para desviar os valores referentes ao auxílio emergencial.

Para evitar os desvios, o Ministério da Cidadania solicitou que 1,3 milhão de usuários tivessem o acesso à conta suspenso.

Do total de contas bloqueadas, 49% foi motivado por inconsistências cadastrais. Neste caso, o problema pode ser resolvido pelo próprio aplicativo, com o envio dos documentos solicitados para comprovação.

As demais foram bloqueadas por suspeita de fraude, o que inclui as invasões de hackers. Os usuários que tiverem esse problema devem ir a uma agência para fazer a validação dos dados.

A Caixa e a Polícia Federal estão investigando os ataques ao aplicativo Caixa Tem e as tentativas de desvio.

Leia também: Auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro: Confira o calendário completo

Voltar ao topo

Deixe um comentário