scorecardresearch ghost pixel

Atenção! Aprovado ‘auxílio emergencial’ de R$ 450; Saiba quem recebe

Inscritos no Bolsa Família e Cadastro Único fazem parte do grupo de contemplados. Previsão é de que ação seja implementada logo no primeiro semestre de 2021.

Um novo projeto de renda básica no valor de R$ 450 foi aprovado. Trata-se da iniciativa nomeada “Bora Belém”, que tem como público alvo famílias belenenses em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Conforme divulgado pelo governo local, a proposta terá subsídio de R$ 30 milhões, distribuídos para quem se encontra em situação de pobreza ou pobreza extrema. Inscritos no Bolsa Família também serão contemplados com o reajuste do benefício pelo valor do teto pago no novo programa.

A realização da medida só foi possível após parceria entre a Fundação Papa João XXIII (Funpapa) e a prefeitura do município de Belém. A previsão é de que a ação seja implementada logo no primeiro semestre de 2021.

Bolsa Família terá aumento no valor

Com a proposta aprovada na Câmara Municipal de Belém, e tendo recebido o aval do prefeito Edmilson Rodrigues (PSOL), o programa deve dar início em breve ao processo de triagem dos beneficiários, começando por aqueles inscritos no Bolsa Família. Isso porque o público faz parte da parcela da população em maior vulnerabilidade.

O intuito com o programa é oferecer a quantia de até R$ 450 para um maior número de pessoas possível. Apesar da estimativa, o valor final ainda precisa ser regulamentado.

Segundo informações do município, a etapa de regulamentação da lei, que passará previamente por análise pelo Conselho Municipal de Assistência Social, trará todas as exigências e requisitos para a inclusão dos cidadãos no programa. Com investimentos do próprio município em parceria com o governo estadual, as despesas da medida serão administradas pelo Fundo de Assistência Social (FMAS).

Com expectativa de implementação ainda no primeiro semestre, a inclusão dos segurados no “Bora Belém” também acontecerá por meio de informações coletadas do Cadastro Único (CadÚnico). Sendo assim, os beneficiários precisam estar com seus dados 100% atualizados para não haver imprevistos no recebimento dos recursos.

Leia ainda: Conheça os projetos que podem prorrogar o auxílio emergencial para 2021


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário