scorecardresearch ghost pixel



Este filme da Netflix tem 100% de aprovação e não o deixará piscar

Um dos poucos found footage atuais que garantem uma boa experiência com muita tensão, ótima atuação e uma narrativa intrigante que não depende de jumpscares a todo momento para impressionar o público.



Hoje vamos falar de um filme no mínimo interessante que promete prender a sua atenção, te deixar com um turbilhão de emoções e de perguntas. Creep 2 (2017) é a continuação de Creep (2014), um filme produzido pela Blumhouse, com baixo orçamento, com poucas locações e apenas dois atores.

Leia ainda: 14º salário do INSS: Veja o que já se sabe sobre o novo benefício

Um deles, inclusive, é Patrick Brice, que além de interpretar o cinegrafista, era o próprio diretor e roteirista, mas não se engane, porque esse filme pode surpreender e muito. Creep garante diversão, tensão e vários sustos durante uma hora e meia de filme.



O segundo personagem é Mark Duplass, que também participou da criação do roteiro, e interpretou o carismático e perturbador ‘Aaron’, um homem excêntrico de meia idade que contrata um cinegrafista amador para filmar um dia de sua vida.

Creep (2014)

O filme surge com uma conversa entre Patrick Brice e Mark Duplass, uma grande parte dos diálogos são improvisados, mas o resultado rendeu uma bela surpresa, dando destaque para Mark Duplass, que interpreta um personagem complexo com sérios problemas psicológicos, muito imprevisível, convincente e viciado em contar mentiras para atrair as suas vítimas.

E é exatamente aí, que o filme prende a nossa atenção por tentarmos descobrir quais são os próximos passos daquele personagem com a mente tão insana.



A primeira vítima do filme foi Aaron, que fica fascinado pelo modo de vida de Josef, e também pelo dinheiro pago por ele para que o cinegrafista apenas gravasse o seu dia a dia. O que ele não esperava era uma experiência confusa e perturbadora que o levaria até a sua execução em plena luz do dia.

Creep 2 (2017)

O segundo filme segue a mesma linha do primeiro, mas desta vez o alvo de Josef foi uma jovem, também cinegrafista com um canal fracassado no Youtube, onde ela se disponibiliza para acompanhar a rotina de alguns homens por um dia.

Desanimada com o trabalho Sara, personagem interpretada pela atriz Desiree Akhavan, que também é diretora de cinema, pensa em desistir de tudo quando surge a proposta tentadora de Josef.



Acontece que o psicopata, parece se envolver nas manipulações e seduções de Sara, que passa a impressão de que entendeu em determinados momentos a real intenção do personagem. Ela tortura ele psicologicamente, mas Josef não desiste de matá-la, ele diz ter matado 39 pessoas,  fala que Sara é especial, mas que ainda assim será a sua 40º vítima.

Depois de cenas envolventes, assustadoras e em alguns momentos até engraçadas, tudo termina com os dois personagens tentando se matar. Inovando na medida certa Creep 2 consegue manter o nível de qualidade de seu antecessor, e prende o espectador pelo carisma e excentricidade do vilão e a curiosidade do que pode acontecer a cada cena.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário