scorecardresearch ghost pixel



INSS aumenta prazo para beneficiário fazer a prova de vida; veja novo calendário

O INSS decidiu ampliar o prazo para que aposentados e pensionistas façam a prova de vida antes de terem os benefícios bloqueados.



Para quem precisa fazer a prova de vida para continuar recebendo os benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o prazo foi ampliado. Agora, o benefício não deve mais ser bloqueado em janeiro de 2022 para quem deixar de fazer o procedimento.

Leia mais: Auxílio Brasil: veja qual será o valor da parcela em janeiro de 2022

A mudança é porque o INSS decidiu ampliar para julho de 2022 o prazo para os brasileiros fazerem a prova de vida e garantirem o recebimento dos benefícios do INSS.



Prova de vida

A decisão de ampliar o prazo foi divulgada pelo INSS no Diário Oficial da União. Na mesma publicação o INSS apresentou também o novo calendário com as datas para os beneficiários que ainda precisam fazer a prova de vida e estão com o processo em aberto desde 2020.

A prova de vida é uma etapa essencial para continuar recebendo os benefícios do INSS. É uma maneira encontrada pelo instituto para evitar fraudes e garantir que os benefícios sejam pagos para aqueles que realmente tenham direito ao dinheiro.



Ao longo da pandemia da Covid-19, a prova de vida tinha sido suspensa. Justamente para evitar o risco de aglomeração nas unidades de atendimento do INSS. Mas, agora, quem não fizer a prova de vida a partir de julho de 2022 pode ter o benefício suspenso.

A prova de vida tem que ser feita no mês de aniversário do segurado ou até mesmo no mês anterior. Antes do último anúncio feito pelo INSS, o prazo para a prova de vida terminaria em janeiro de 2022.

Para fazer o procedimento, os segurados precisam ir até uma agência do INSS ou no banco responsável pelo pagamento dos benefícios. Quem já tem a biometria cadastrada também pode fazer o serviço de forma online, por meio do aplicativo “Meu INSS”.

Além disso, os idosos com mais de 80 anos ou outras pessoas com dificuldade de locomoção podem fazer a prova de vida em casa. Mas a solicitação precisa ser feita também por meio do aplicativo, em “Atendimento à distância”. Além disso, todos os anos mais de 36 milhões de brasileiros precisam fazer o procedimento.




Voltar ao topo

Deixe um comentário