scorecardresearch ghost pixel



Caixa libera mais uma parcela do auxílio de R$ 400 nesta segunda

Pagamentos de mais uma rodada do Auxílio Brasil começaram no dia 18 de janeiro e vão até o próximo dia 31.



A Caixa Econômica Federal volta a pagar uma nova parcela do Auxílio Brasil nesta segunda-feira, 24. Esta é a vez de todos os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) final 5 receberem o valor mínimo de R$ 400.

Leia mais: Consulta ao PIS/Pasep 2022 é liberada; Saiba como fazer

Cerca de 17,5 milhões de brasileiros serão contemplados nesta rodada do benefício. Além daqueles que já faziam parte do programa até o ano passado, o governo incluiu quase 3 milhões de novas famílias no programa em janeiro.

Até o momento, o pagamento já foi realizado para os cidadãos com NIS finais 1, 2, 3 e 4. Até o dia 31 deste mês, todos os inscritos no Auxílio Brasil terão recebido o dinheiro em conta. Veja o calendário:



  • NIS final 5: dia 24 de janeiro de 2022;
  • NIS final 6: dia 25 de janeiro de 2022;
  • NIS final 7: dia 26 de janeiro de 2022;
  • NIS final 8: dia 27 de janeiro de 2022;
  • NIS final 9: dia 28 de janeiro de 2022;
  • NIS final 0: dia 31 de janeiro de 2022.

Para movimentar a quantia, basta acessar o aplicativo Caixa Tem ou o Internet Banking da Caixa. Já o saque pode ser feito nos terminais de autoatendimento da Caixa, nos correspondentes Caixa Aqui e nas lotéricas, usando o Cartão Bolsa Família.

Valor mínimo de R$ 400

O Ministério da Cidadania confirmou o valor mínimo de R$ 400 até dezembro de 2022. A família pode até receber uma quantia maior de benefício, mas nunca menor.



Caso perceba que não recebeu os R$ 400 completos em janeiro, o responsável deve realizar uma varredura em outras contas antigas da Caixa. Um erro no sistema de pagamentos têm feito com que o dinheiro seja dividido entre duas contas, como Caixa Fácil e Caixa Tem, por exemplo.

Além disso, para quem espera os pagamentos retroativos a novembro, isso não ocorrerá. A pasta da Cidadania confirmou que não irá repassar o valor restante por falta de verbas.




Voltar ao topo

Deixe um comentário