scorecardresearch ghost pixel



Quais a vantagens e benefícios de se tornar um MEI? Entenda se realmente vale a pena

Entenda porque se tornar um MEI é importante para você e sua empresa.



Antes mesmo da pandemia, a modalidade de trabalho informal já estava em crescimento no país e aos poucos vinha ganhando cada vez mais espaço, mas a pandemia de covid-19 trouxe consigo a condição do desemprego e, consequentemente, também atingiu a economia brasileira.

Veja mais: Como fica a aposentadoria do MEI em 2022? Confira tudo aqui

Diante desse cenário, muitos trabalhadores resolveram montar seu próprio negócio como Microempreendedor Individual (MEI) saindo da informalidade e ganhando acesso a vantagens e diversos benefícios.



Fazendo o cadastro, a empresa emite um CNPJ e passa a possuir as obrigações e direitos de uma pessoa jurídica. Em 2021, muitos CNPJs que foram criados eram MEIs. De acordo com dados da Serasa Experian, atualmente, os MEIs representam cerca de 80% do total de empresas brasileiras.

Existem algumas regras para se tornar MEI, por exemplo, a empresa precisa ter um faturamento de até R$ 81 mil por ano ou R$ 6.750 por mês, também não é permitido ter participação em outras empresas e pode ter somente um funcionário.

Por que devo me tornar MEI?

Com o MEI, o empreendedor não precisa pagar os tributos federais, por exemplo, o PIS, IPI, Cofins, imposto de renda e CSLL. Tendo como única despesa o pagamento mensal do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), cujo valor da taxa pode variar de acordo com a atividade do empresário, entre R$ 56 e R$ 61.



O MEI também é segurado da previdência Social e pode ter direito a aposentadoria por invalidez, idade, pensão para família em caso de morte, auxílio-maternidade e auxílio-doença. Além de outras facilidades para a empresa, como acesso a descontos exclusivos para a compra de produtos ou de matéria-prima, é possível ter uma maquininha de cartão de crédito e ainda ter  mais credibilidade e profissionalismo com os seus clientes.

Também é possível abrir uma conta jurídica com o CNPJ e ter acesso a juros mais baixos.




Voltar ao topo

Deixe um comentário