scorecardresearch ghost pixel



Quanto custa para abrir uma franquia do Outback? Quais as exigências?

Famosa rede de restaurantes com temática australiana trabalha por meio de um sistema conhecido como joint-venture.



O Outback é uma cadeia de restaurantes norte-americana especializada em pratos da culinária australiana. Presente em mais de 20 cidades brasileiras, o sucesso da empresa tem chamado cada vez mais atenção de quem busca um investimento de sucesso.

Leia mais: Calendário de viagens: Um lugar diferente do Brasil para conhecer em cada mês de 2022

A primeira coisa que o interessado em ter sua própria unidade precisa saber, é que a empresa não opera com franquias, e sim no sistema de joint-venture. Não existe um valor fixo para abertura de uma loja, como explicaremos mais detalhadamente a seguir.



O primeiro restaurante da marca chegou ao Brasil em 2011, no Rio de Janeiro. Hoje, o Outback é um dos lugares mais buscados para curtir o happy hour, ter aquele encontro romântico ou aproveitar uma bela refeição com a família.

Passo a passo para abrir uma loja do Outback

Antes de mais nada, é preciso entender o formato joint-venture. Ele é caracterizado por um acordo comercial entre dois sócios que se comprometem a alavancar a empresa. O parceiro entra como sócio-proprietário da marca, o que significa um investimento muito mais alto do que em uma franquia.



O interessado em ter um restaurante do Outback precisa acessar o site da empresa, enviar as informações solicitadas (inclusive de renda) e aguardar a avaliação da companhia.

Uma das exigências da rede é ter espaço entre 600 a 700m², além de estacionamentos, o normalmente só está disponível em shoppings centers. Por conta do local, o aluguel do ponto comercial costuma ser bem alto.

O sócio também precisa fazer um investimento inicial de cerca de R$ 60 mil, à vista. Durante o tempo de contrato de sociedade, é de sua responsabilidade melhorar a infraestrutura do restaurante, o que pode levar a gastos de até R$ 5 milhões.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário