scorecardresearch ghost pixel



Conheça as profissões que têm emprego de sobra por falta de mão de obra

Alguns setores estão com emprego de sobra. O problema é a falta de profissionais qualificados para atender o mercado.



Enquanto muita gente está desempregada e em busca de uma oportunidade de emprego, alguns setores tentam encontrar profissionais qualificados e se esbarram numa dificuldade, que é a falta de mão de obra. Isso tem acontecido principalmente no setor de tecnologia.

Leia mais: Uber abre 70 vagas de emprego na área da Tecnologia

Só para se ter uma ideia, hoje no Brasil são mais de 14 milhões de desempregados. Enquanto algumas profissões têm emprego de sobra, falta capacitação.

Emprego de sobra

Sem dúvida, o setor de Tecnologia da Informação é hoje o que mais sofre com a falta de profissionais. A falta de qualificação também é uma realidade em outros países. Com isso, alguns deles buscam aqui no Brasil profissionais capacitados e que tenham interesse em mudar para outras partes do mundo ou manterem serviços remotos.

Essa realidade tem levado muitas empresas encontrarem dificuldade para reter bons talentos aqui no Brasil. Por isso o setor da tecnologia oferta cada dia mais vagas que não são preenchidas.



Uma pesquisa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) aponta que nos próximos dois anos o setor vai precisar contratar mais de 400 mil profissionais. Por outro, só 106 mil trabalhadores estão capacitados. Logo, 74% das vagas não vão ser preenchidas.

Os cargos mais procurados são de programador de software, analista de infraestrutura e engenheiro de telecomunicações.

Além da tecnologia, o setor comercial também tem encontrado dificuldade em selecionar bons profissionais. A mudança é provocada pelo novo perfil de consumidor, que hoje encontra mais informações sobre os produtos e serviços na internet. E isso faz com que se tornem mais exigentes e novas estratégicas precisem ser pensadas para garantir as vendas.

O mercado também está em alta para profissionais de marketing digital, saúde assistencial, logística. Por isso a dica dos especialistas é investir em bons cursos e melhorar o quanto antes o currículo para tentar novas oportunidades no mercado de trabalho.




Voltar ao topo

Deixe um comentário