scorecardresearch ghost pixel



Entrega dos cartões do Auxílio de R$ 400 é liberada por Bolsonaro

Ideia é liberar o dispositivo apenas para aqueles que saíram da lista de espera em janeiro, neste caso, cerca de 3 milhões de pessoas.



O governo federal deu o aval para que o novo cartão do Auxílio Brasil seja enviado aos beneficiários recém-aprovados no programa. Conforme esclareceu o Ministério da Cidadania, a princípio, a ideia é liberar o dispositivo apenas para aqueles que saíram da lista de espera em janeiro, neste caso, cerca de 3 milhões de pessoas.

Leia mais: Cartão do Auxílio Brasil: descubra quando vai chegar na sua casa

Até o momento, o que se sabe é boa parte dos beneficiários do programa ainda não tiveram acesso ao cartão do Auxílio Brasil.

Nos bastidores, a informação é de que as ferramentas estariam em processo de confecção, o que inviabiliza a definição de uma data estimada de entrega aos cidadãos assistidos pelo programa que paga a quantia mínima de R$ 400.



Existe uma data de recebimento do cartão Auxílio Brasil?

Segundo o Ministério da Cidadania, a resposta é não. Por enquanto, o governo federal preferiu não definir um prazo limite máximo para o envio do cartão. Dessa forma, não dá para saber quando cada família beneficiada irá receber o objeto. Isso pode levar apenas alguns dias ou até meses.

De acordo com o governo federal, uma logística complexa na entrega dos cartões está sendo preparada e todo essa etapa envolve não só o Ministério da Cidadania, como outros departamentos, incluindo a Caixa Econômica Federal e os Correios – responsáveis pela entrega.

O lugar onde a pessoa reside também influencia no tempo de entrega do cartão. Isso porque algumas localidades são de mais difícil acesso para os Correios, enquanto outras fazem parte de rotas menos complexas.

Vale reforçar que o envio dos novos cartões do Auxílio Brasil serão apenas para as pessoas que entraram agora no programa. Quem já começou a receber desde o ano passado deverá seguir com o cartão antigo sem maiores complicações.




Voltar ao topo

Deixe um comentário