scorecardresearch ghost pixel



Arroz e feijão para cachorro faz mal? Veja o que os especialistas dizem

Arroz e feijão compõem a comida tradicional do brasileiro, mas será que eles podem ser oferecidos para os cães de estimação? Descubra a resposta hoje mesmo.



Os cães são considerados membros da família por muitos tutores no Brasil. Como moradores da casa, é comum que a comida humana acabe sendo dividida com o pet. Afinal, não é fácil resistir àquela carinha de “piedade” que os cachorros fazem ao lado da mesa. No entanto, o organismo dos animais é diferente do organismo dos seres humanos. Por isso, uma pergunta muito frequente é: pode dar arroz e feijão para o cachorro? Veja a resposta para esse questionamento popular.

Veja também: Seu cachorro faz xixi na cama? Veja como mudar isso e ensinar o animal

Afinal, posso dar arroz e feijão para o cachorro?

Primeiramente, vale entender que o arroz e o feijão são ingredientes tradicionais da cozinha brasileira. Possivelmente, eles são os alimentos mais comuns em todas as casas do país. Não é só a popularidade que é grande, mas o valor nutritivo dessa mistura também chama atenção.



Basicamente, o arroz com feijão oferece todos os aminoácidos que o corpo humano necessita para viver. Além disso, o consumo diário desses grãos fornece fibras, energia, previne diabetes, câncer e problemas cardíacos. O clássico brasileiro da culinária também contribui para o bom funcionamento do intestino.

Contudo, os bons efeitos para a saúde de homens e mulheres não significa que esses alimentos sejam igualmente benéficos para cães. No entanto, sim, o arroz e o feijão podem ser oferecidos para seu cachorro de estimação.

Como oferecer arroz e feijão para o cachorro?

Tanto o arroz quanto o feijão são fontes ricas de carboidratos, ou seja, qualquer outro complemento deve ser proteína. Se você quiser dar esses alimentos para seu pet, pense nisso. Porém, o cozimento deve ser livre de sal e de óleo, além de não utilizar cebola e alho, pois podem ser agressivos para os cães.

Além disso, os grãos devem estar bem moles para facilitar a digestão feita pelo estômago canino. Um médico veterinário precisa ser consultado para avaliar cada animal e sugerir a quantidade de alimento ideal.

Em outras palavras, o melhor é optar por rações e alimentos desenvolvidos propriamente para os cães.




Voltar ao topo

Deixe um comentário