scorecardresearch ghost pixel



Benefícios do salmão que comprovam que ele é um superalimento

O salmão é um peixe que faz parte da lista dos alimentos mais nutritivos que existem. Descubra outros benefícios.



O salmão é um tipo de peixe que faz parte da lista dos alimentos mais nutritivos que existem, também é um dos pratos preferidos entre os apreciadores de peixes. Seu consumo é favorável, já que pode reduzir o risco de desenvolvimento de várias doenças.

Veja também: Conheça os hábitos alimentares que parecem saudáveis e não são

Esse peixe de coloração rosa, de sabor marcante, é fonte de ácidos graxos ômega-3. Vale destacar, que uma porção de 100 gramas do peixe, tem aproximadamente de 2 a 3 gramas de ômega-3.

O peixe é fonte de proteínas de excelente qualidade e rico em vitaminas do complexo B, possui antioxidantes e minerais como ferro, selênio e potássio. Vale a pena inserir esse alimento na dieta, pois trata-se de uma fonte nutricional completa que contribui muito para a manutenção da boa saúde.



Conheça 3 benefícios surpreendentes do salmão para a saúde

Fonte de antioxidantes

O salmão tem uma substância chamada de astaxantina, que é responsável pela coloração rosa, mas que também ajuda na eliminação dos radicais livres, que prejudicam as células provocando o envelhecimento precoce.
Um estudo realizado pelos ingleses, detectou que a astaxantina faz com que não ocorra aglomeração de placas de gordura nas artérias. Dessa forma, é auxiliar para saúde do coração.

Coração mais forte e saudável

Além de evitar o acúmulo de placas nas artérias, os ácidos graxos do salmão melhoram a pressão arterial. O ômega-3 tem efeito de estabilizar os batimentos cardíacos, além de evitar a formação de coágulos. Estudos apontam que quem come o salmão com regularidade tem menor propensão de morte de ataque cardíaco do que pessoas que não comem peixe.

Ajuda a manutenção da inteligência

Ele possui um ácido graxo chamado ácido docosahexaenóico, que ajuda a melhorar a cognição em idosos. Um estudo destacou que pessoas com mais de 65 anos, ao comer uma porção do peixe, tiveram menor declínio em sua cognição.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário