scorecardresearch ghost pixel



Empréstimo Caixa: Veja como pedir o novo crédito mesmo estando negativado

Pessoas com o nome sujo podem fechar um acordo de até R$ 3 mil pelo banco. Taxas de juros também são baixas: a partir de 1,95% ao mês.



A Caixa Econômica federal começou no final de março as contratações da sua nova modalidade de empréstimo, oferecida pelo Programa de Simplificação do Microcrédito Digital para Empreendedores (SIM Digital). Os acordos são feitos pelo aplicativo Caixa Tem ou nas próprias agências da estatal, inclusive por quem está negativado.

Leia mais: Saque extraordinário do FGTS: o que fazer se o app Caixa Tem travar?

Para a ação, o governo federal liberou um aporte de R$ 3 bilhões, com garantia do Fundo Garantidor de Microfinanças (FGM). O propósito do empréstimo é oferecer à pessoas físicas que querem empreender, e também à Microempreendedores Individuais (MEIs), opções de crédito para expandir um negócio com condições especiais.



 

Empréstimo Caixa pelo SIM Digital

Veja a seguir as principais características do novo empréstimo da Caixa:

1. Empréstimo Caixa para pessoas físicas

É liberado um crédito com valores entre R$ 300 e R$ 1 mil. A taxa de juros começa em 1,95% ao mês e o prazo de parcelamento pode chegar a 24 meses. A modalidade também vale para quem está com o nome sujo no SPC ou Serasa.

2. Empréstimo Caixa para Microempreendedores individuais (MEIs)

O banco libera um empréstimo com valores entre R$ 1 mil e R$ 3 mil. A taxa de juros começa em 1,99% ao mês e o prazo para parcelamento vai até 24 meses. Para solicitar, o dono do negócio deve ter atuado pelo menos 12 meses como MEI. Empreendedores com o nome sujo também podem solicitar.



 

Como solicitar o novo empréstimo da Caixa para negativados

No caso do empreendedor pessoa física, ou seja, sem CNPJ, a Caixa libera a contratação do microcrédito por meio do aplicativo Caixa Tem. Após atualizar os dados na plataforma, o cidadão deve seguir o passo a passo da contratação para fechar um acordo.

Mas para quem atua como MEI, a solicitação é um pouco diferente. A Caixa pede que o interessado vá presencialmente até uma agência do banco para fazer o pedido do empréstimo.

Durante a visita, além dos documentos pessoais, o microempreendedor deve ter mãos toda a documentação relacionada à empresa, como o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), o DASN SIMEI do último exercício fiscal e o Recibo de Entrega (documento de faturamento do MEI).




Voltar ao topo

Deixe um comentário