scorecardresearch ghost pixel



PIS/Pasep e FGTS: Milhões de brasileiros podem receber dinheiro esquecido e não sabem

Valores têm origem em modalidades de resgate que pouca gente conhece e de rodadas perdidas de saque.



Trabalhadores de todo o país podem receber boas quantias em dinheiro do abono salarial PIS/Pasep e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), mas não sabem. Os valores têm origem em modalidades de resgate que pouca gente conhece e de rodadas perdidas de saque. Confira!

Leia mais: Saque extraordinário do FGTS: o que fazer se o app Caixa Tem travar?

Abono PIS/Pasep

O benefício pago a trabalhadores formais, tanto de empresas públicas quanto privadas, possui até três opções de resgate esquecidas este ano. São elas:

  • PIS/Pasep referente ao ano-base 2019;
  • PIS/Pasep referente ao ano-base 2020;
  • Cotas do PIS/Pasep

Para quem não sabe, o ano-base do abono é o período no qual a pessoa trabalhou formalmente e atendeu as demais regras de participação do programa para sacar os recursos no calendário do ano seguinte.



 

Em relação ao PIS/Pasep 2019, cerca de 320 mil pessoas ainda podem sacar. Já referente ao ano-base 2020, o número de trabalhadores que ainda não resgataram os recursos chega a 560 mil.

Para consultar o valor de benefícios deixados para trás, basta baixar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou acessar o portal de serviços Gov.br.

Sobre as cotas do PIS/Pasep, os recursos são destinados aos trabalhadores que realizaram atividade remunerada entre os anos de 1971 e 1988. Cerca de 10 milhões de cidadãos têm direito ao saque, que acumula um saldo de R$ 23 bilhões.

O interessado que deseja saber se possui direito às cotas deve acessar o aplicativo FGTS, site FGTS ou o Internet Banking da Caixa (opção para correntistas).

Saque FGTS para desempregados

Além das tradicionais modadalides de saque do FGTS, como em demissão sem justa causa, saque-aniversário e mais recentemente o saque extraordinário, também é possui movimentar o dinheiro parado no fundo caso a pessoa esteja, pelo menos, três anos ininterruptos sem assinar a carteira de trabalho.



 

Conforme estabelece a Lei 8036/90, cidadãos desempregados podem se dirigir até uma agência da Caixa Econômica Federal após completarem esse período para sacar algum saldo deixado para trás no FGTS. A liberação do saque acontece no mês em que a pessoa faz aniversário.

Para consultar os valores disponíveis para saque, o indivíduo pode baixar o aplicativo do FGTS no celular.




Voltar ao topo

Deixe um comentário