scorecardresearch ghost pixel



As 10 profissões que podem deixar de existir no futuro

Com o passar do tempo, inúmeras tecnologias substituíram a mão de obra humana, promovendo mais eficiência e reduzindo o número de trabalhadores para produzir e prestar certos serviços.



A partir do século XIX, na Inglaterra, as máquinas reduziram substancialmente a quantidade de funcionários para operar os processos de produção. Antes dos anos 2000, os primeiros computadores já extinguiram algumas profissões enquanto criavam outras. Sendo assim, as datilógrafas que usavam a máquina de escrever, precisaram se atualizar ou ficaram fora do mercado de trabalho. 

Veja também: Motivos que bloqueiam o empréstimo no Caixa Tem

Confira as profissões mais ameaçadas pelas novas tecnologias 



  • Anestesista: A tecnologia da robótica tem avançado e até os robôs conseguem anestesiar um paciente com alta precisão. A Johnson & Johnson desenvolveu o robô ‘’Sedasys’’, que já foi testado em alguns hospitais. 
  • Assistente Jurídico: O responsável que busca processos, realiza a separação e encaminhamento pode ser substituído por uma inteligência artificial que realiza esse processo automaticamente. 
  • Analista Financeiro: Os softwares mais recentes de análise financeira são desenvolvidos para emitir relatórios com um nível de confiança surpreendente. Cabe aos profissionais da área financeira usar esses dados para tomar decisões estratégicas. 
  • Bibliotecário: A tecnologia permite que uma pessoa encontre um livro rapidamente usando um ‘’QR code’’ e informações do sistema digitalizado.  Também há uma infinidade de conteúdos disponíveis de foram online. 
  • Carteiro: Outra ocupação que robôs e drones tendem a substituir, inclusive, os Correios chegaram a divulgar que a carreira na empresa seria extinta, mas retrocederam depois de algumas críticas. 
  • Contadores e Auditores: A automatização de processos facilita o controle do banco de dados e o blockchain a segurança dos arquivos. Portanto, fluxo de caixa e outras planilhas financeiras poderão ser protegidas por criptografia e atualizadas em tempo real. 
  • Corretores de Seguro e Analista de Risco: Plataformas que simulam investimentos e financiamentos agilizam a análise, exigindo menos intervenção de profissionais especializados. 
  • Digitador: Transcrever áudios ainda é uma demanda principalmente pela necessidade da audiodescrição que inclui pessoas com deficiência auditiva e auxiliam no entendimento de diversos materiais. Contudo, alguns softwares já têm essa função.
  • Piloto de avião: Modelos autônomos de avião já foram testados e a busca por essa tecnologia tem a ver com a segurança exigida durante os voos. Por enquanto, os aviões testados ainda precisam de um piloto para decolar e pousar, mas já conseguem se manter sozinhos no céu. 
  • Recrutador: Novamente a Inteligência Artificial promete soluções ligadas ao cruzamento de dados, verificando os dados e características das pessoas para escolher o melhor profissional. Sendo assim, a análise de currículo é feita por um programa de computador.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário