scorecardresearch ghost pixel



Confira as dicas para fugir das dívidas com o cartão de crédito

Entenda quais são os truques e hábitos que você precisa ter para não entrar em dívidas ao usar o cartão de crédito. Se você seguir os conselhos, terão uma relação saudável com esse bônus.



O cartão de crédito é um bem material que dá muita satisfação em conquistar. No entanto, é preciso ter juízo para utilizar o benefício do crédito com sabedoria. Do contrário, entrar nas dívidas se tornará um caminho bem fácil de atingir ao usar o cartão de forma inconsequente.

Veja também: As broncas que toda mãe já deu representam dicas financeiras valiosas

Dicas para não se endividar com o cartão de crédito

1 – Cartão de crédito não é uma conta fixa

Você precisa regrar os gastos com o cartão de crédito, principalmente, se está começando a ficar endividado por causa dele. O cartão não é uma conta fixa do mês, ou não deveria ser, pelo menos. Quite as parcelas e depois analise como você pretende utilizar o dispositivo. O ideal é manter o cartão para compras emergenciais.



 

2 – Nunca se esqueça do que já foi comprado

Muitas pessoas esquecem que parcelaram algumas compras em 12 vezes no cartão de crédito. Elas acabam contraindo várias parcelas ao mesmo tempo, ficam sem limite e ainda não dão conta de pagar o total necessário. Certamente este é o começo de uma dívida gigantesca. O ideal é fazer um parcelamento por vez e sempre manter margem de crédito livre.

3 – Cartão de crédito não é dinheiro extra

Pode parecer óbvio mencionar isso, mas a verdade é que na prática as coisas não são tão claras assim. Existem consumidores que encaram o cartão de crédito como um dinheiro extra no mês. É como se o limite do cartão se somasse ao salário para que a pessoa possa gastar mais. Não faça isso, pois o seu salário é justamente o que vai pagar o cartão todos os meses.

Aliás, procure sempre manter uma margem confortável para pagamento. Assim, o ideal é que os gastos com o cartão de crédito não superem entre 10% e 30% do valor líquido de seu salário. Isso fará com que você mantenha suas contas dentro do que é possível bancar. Se for necessário, se livre dos cartões.




Voltar ao topo

Deixe um comentário