scorecardresearch ghost pixel



Eleições: veja como conferir se o título de eleitor está regular no TSE

O título de eleitor precisa estar regular para que o cidadão consiga votar nas eleições de outubro. Você sabe como está a sua situação no TSE?



O prazo para regularizar o título de eleitor terminou na última quarta-feira, 4 de maio. O site do Superior Tribunal Eleitoral (TSE) bateu o recorde de atendimentos. Em 36 horas foram 1,167 milhão de consultas. Veja como conferir se o seu título está regularizado.

Leia mais: Nubank: Banco está dando PIX de R$ 50 para comemorar o Dia das Mães?

Quem perdeu o prazo de regularização do título de eleitor fica impedido de votar nas eleições deste ano, com o primeiro turno marcado para 2 de outubro.



 

Título de eleitor

Os eleitores que perderam o prazo de regularização do documento só terão uma nova oportunidade em 8 de novembro. Ou seja, o cadastro é reaberto somente depois das eleições.

Quem estiver com o título irregular e não justificar a ausência nas eleições poderá ficar impedido de vários serviços federais. Por exemplo, a emissão da carteira de identidade e também do passaporte.

Além disso, o cidadão com título de eleitor irregular não consegue empréstimos nos bancos, não pode participar de concursos públicos e nem renovar a matrícula em universidades federais.



 

As eleições deste ano definem o próximo presidente do Brasil, assim como os deputados federais, estaduais, senadores e governadores dos estados.

Por isso, se você ainda tem dúvidas se está ou não com o título de eleitor irregular, a consulta pode ser feita por meio do site do Tribunal Superior Eleitoral. Ao clicar na opção “Situação Eleitoral” o eleitor tem as informações atualizadas sobre o documento de votação.

Além disso, a consulta é feita também por meio do aplicativo e-Título baixado gratuitamente no celular. Lembrando que depois do dia 5 de maio,  a emissão da segunda via do título é o único serviço disponível ao eleitor, que pode ser solicitada até 10 dias antes das eleições.




Voltar ao topo

Deixe um comentário