scorecardresearch ghost pixel



Vale-alimentação: Quem recebe, qual o valor, como solicitar e onde utilizar

Tire suas dúvidas sobre o benefício oferecido aos trabalhadores e saiba o que vai mudar daqui para frente após a sanção de novas regras.



O vale-alimentação é um benefício oferecido aos trabalhadores pelas empresas. Recentemente, uma Medida Provisória (MP) mudou as regras de concessão e utilização desse recurso. Saiba mais a seguir!

Leia mais: Beneficiários do Auxílio Brasil podem contratar empréstimo consignado?

O que é o vale-alimentação?

Trata-se de um benefício oferecido por inúmeras empresas que dá ao funcionário autonomia no momento de realizar compras alimentícias nos mais diferentes tipos de estabelecimentos. Geralmente, a vantagem é oferecida por meio de crédito em um cartão.



Quem pode receber o vale-alimentação?

O vale-alimentação não é um direito obrigatório do trabalhador, portanto, para que ele seja oferecido, é comum haver algum tipo de convenção ou acordo coletivo de trabalho entre empregado e patrão.

Por outro lado, muitas empresas incluem o vale-alimentação na sua política de benefícios. Dessa forma, o trabalhador contratado passa a receber o recurso automaticamente, podendo inclusive questionar o empregador em caso de inconsistências no pagamento.

Qual o valor do vale-alimentação?

O vale-alimentação é um benefício que pode ser descontado direto do salário do trabalhador. Neste caso, ele deve respeitar o percentual máximo de 20%, não mais que isso.

No entanto, a liberação desse recurso também pode ser feita de modo espontâneo pelo patrão, na forma de um benefício que não precisa utilizar parte da remuneração do funcionário para ser concedido.



Onde o vale-alimentação pode ser utilizado?

Normalmente, o benefício é aceito em lanchonetes, supermercados, padarias, açougues e diversos outros estabelecimentos alimentícios.

Considerando que existem muitas empresas especializadas nesse serviço, é fundamental que o trabalhador conheça as regras da concessionária para saber se existem limitações quanto ao uso do vale-alimentação.

Vale-alimentação ganha novas regras

Com as novidades regulamentadas pela MP, os trabalhadores devem ficar atentos em relação ao vale-alimentação. A primeira delas determina que os recursos sejam utilizado exclusivamente para a alimentação do empregado.

Aquele que descumprir essa regra pode pagar multa entre R$ 5 mil e R$ 50 mil, com chances de dobrar de valor em caso de reincidência. Isso vale também para os estabelecimentos que aceitarem vender produtos que não condizem com a finalidade do vale.



Outra alteração importante diz respeito à troca de valores do vale-alimentação pelo vale-refeição. Enquanto o primeiro pode ser usado em supermercados, mercearias ou similares, o segundo é destinado para uso em restaurantes, delivery, lanchonetes e similares.

Por fim, a MP também determina que empregadores não podem mais conseguir desconto ou rebates das fornecedoras de vale-alimentação.

De agora em diante, o custo dos descontos é repassado aos estabelecimentos que vendem comida, e que recaem sobre o trabalhador no final do ciclo de uso do benefício. Além disso, fornecedoras ficarão impedidas de fechar contratos com regras de parcelamentos e prazos que vão contra a natureza pré-paga do vale-alimentação.

Tanto o decreto quanto a MP estabeleceram o prazo para que as mudanças sejam implementadas pelas empresas que participam do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Neste caso, ele vai até maio de 2023.




Voltar ao topo

Deixe um comentário