scorecardresearch ghost pixel



Economia mundial: “veremos dias bem piores”, diz ministro da Economia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, diz que a economia mundial vai passar dias piores. E que o Brasil está na contramão dessa realidade.



O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse no início desta semana que o mundo passara por “dias bem piores“. Apesar disso, afirmou que o Brasil deve crescer e se destacar por conta da segurança energética e alimentar. Duas áreas nas quais, segundo Guedes, o país não depende de outros países.

Leia mais: Nubank vai sortear até R$ 50 mil para clientes que responderem perguntas

Nas palavras do ministro da Economia, o Brasil está “dessincronizado” da economia mundial. A declaração foi durante o evento em celebração pelos 70 anos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na última segunda (20). Apesar da declaração de Guedes, a fome no país atinge mais de 33 milhões de pessoas todos os dias.



Dias piores

Ainda durante a declaração do ministro, os países da Europa e até dos Estados Unidos vão “rever crescimento para baixo”. Na visão do ministro, tais países não têm uma dinâmica própria de crescimento, ao contrário do Brasil.

Sobre o potencial energético do Brasil, Guedes afirmou que a privatização da Eletrobras será uma forma de garantir a segurança energética do país.

Durante o discurso, o ministro também criticou a atuação dos bancos centrais pelo mundo afora diante da inflação que atinge muitos países. E disse que o Brasil está no início de um longo ciclo de crescimento. Enquanto que os outros países seguem o caminho contrário.

Ou seja, vieram de anos bons e agora vão sentir os impactos na economia e mais fortemente as consequências da guerra na Ucrânia. “Não acreditem que se lá afundar nós estamos perdidos, não é verdade. Nós temos vitamina para crescer”, reforçou.




Voltar ao topo

Deixe um comentário