scorecardresearch ghost pixel



Entrega dos novos cartões Auxílio Brasil com chip começa em julho

Governo quer aproveitar a nova funcionalidade para estimular o processo de bancarização dos beneficiários.



Os beneficiários do Auxílio Brasil devem começar a receber a partir da próxima semana, começo de julho, os novos cartões com a marca do programa. A novidade é que eles virão com chip e poderão ser utilizados para compras no débito. Atualmente, além da logomarca do Bolsa Família, eles só exercem função de saque.

Leia mais: Aumento de R$ 200 no Auxílio Brasil vai acontecer quando?

O Auxílio Brasil foi criado para substituir o Bolsa Família, que deixou de valer desde novembro de 2021. De lá para cá, o novo programa de transferência de renda possui valor mínimo de R$ 400 – mas que pode aumentar para R$ 600 em breve.

Entretanto, também existem outros benefícios complementares que podem elevar a quantia de recebimento dependendo da composição familiar, são eles: a Bolsa de Iniciação Científica, de Inclusão Produtiva Rural, Bolsa Esporte Escolar, Bolsa de Iniciação Científica e mais.



“A gente substitui os cartões sociais, que eram aqueles apenas de tarja magnética, que só permitiam fazer um saque único nas agências da Caixa, por um cartão de débito, um cartão bancário. A partir de agora, quem recebe um cartão do Auxílio Brasil não precisa mais se deslocar às agências bancárias ou lotéricas. [O novo cartão] pode ser usado diretamente na padaria, no mercadinho e no comércio local”, esclareceu o secretário-executivo do Ministério da Cidadania, Luiz Galvão.

Estímulo à bancarização

Como mencionado anteriormente, os novos cartões do Auxílio Brasil terão chip para uso em compras no débito. Além disso, o governo quer aproveitar a nova funcionalidade para estimular o processo de bancarização dos beneficiários.

O governo também enxerga como prioridade a troca dos cartões do antigo Bolsa Família,  pois eles trazem a logo do governo do PT. De acordo com a Caixa Econômica Federal, encarregada pela emissão dos cartões, já existem até mesmo peças publicitárias prontas para entrarem em veiculação, o que só aumenta as chances de liberação das ferramentas às famílias.




Voltar ao topo

Deixe um comentário