scorecardresearch ghost pixel



Gasolina sobe nas bombas e bate valor INACREDITÁVEL; veja quanto custa

Para justificar os aumentos, Petrobras fala sobre situação desafiadora do mercado por conta da guerra na Ucrânia e recuperação econômica.



Motoristas de todo o Brasil já se depararam com os novos aumentos dos combustíveis que passaram a vigorar desde o último sábado, 18. Sindicatos do setor afirmam que o preço da gasolina já é um dos maiores da história, podendo ser encontrada facilmente a R$ 8,29 em muitos postos.

Leia mais: Ranking aponta o país com a gasolina mais cara; veja a posição do Brasil

A variação de preço tem sido de R$ 0,15. Entretanto, de acordo com o Sindicato dos Postos Revendedores de Combustíveis do Estado do Piauí (Sindipostos-PI), a subida pode ser ainda maior, na faixa dos R$ 0,30. No caso do óleo diesel, o aumento é de R$ 0,63.

No caso de estados como Fortaleza, o valor de venda da gasolina chegou a R$ 7,89 no sábado 18. Já em Santa Catarina, o reajuste elevou a média de preço do produto para R$ 7,49.



Vale lembrar que, como noticiado anteriormente pelo Edital Concursos Brasil, muitos postos aumentaram os preços dos produtos antes mesmo que os reajustes da Petrobras causassem o devido impacto.

Gasolina ganha 4º reajuste apenas em 2022

A Petrobras anunciou um novo reajuste para os combustíveis na última sexta-feira, 17. Trata-se do quarto aumento consecutivo da gasolina apenas em 2022. O produto subiu 5,18%, enquanto o diesel teve acréscimo de 14,26% no preço de revenda.

Nesse sentido, o valor médio cobrado pelo litro da gasolina passou de R$ 3,86 para R$ 4,06 nas refinarias. Em relação ao diesel, o reajuste provocou a subida dos R$ 4,91 anteriores para R$ 5,61 o litro.

Para justificar os aumentos, a Petrobras emitiu uma nota afirmando que o mercado global de energia apresenta um cenário desafiador por conta da guerra na Ucrânia e recuperação da economia mundial.

É válido ressaltar que o reajuste no preço da gasolina chega depois de 99 dias sem alta, tendo a última ocorrido em março. O diesel, por outro lado, apresenta elevações mais constantes, tendo a última sido anunciada no dia 10 de maio.




Voltar ao topo

Deixe um comentário