scorecardresearch ghost pixel



NOVO RG: quem mora NESTES estados poderá ter o documento primeiro

O RG (Registro Geral) está passando por um processo de atualização para oferecer mais praticidade para o uso, além de um visual totalmente renovado para. Essa atualização será liberada aos estados gradualmente. Veja os primeiros!



Depois do seu anúncio oficial, as pessoas começaram a esperar ansiosamente pelo início das emissões dos novos RGs. O documento passou por muitas mudanças para oferecer praticidade e segurança aos seus usuários, além de um visual completamente novo e atraente.

Veja também: Novo RG 2022: Aprenda a tirar a 2ª via do documento sem pagar nada

O que não se imaginava era que os brasileiros vão precisar ter um pouco de paciência, já que a sua implementação irá acontecer aos poucos. Ele ficará disponível oficialmente no dia 4 de agosto, no entanto não será possível encontrá-lo em qualquer lugar. Ao menos não imediatamente.



Ainda com a ideia de que a sua chegada deva ser  gradual, o governo irá liberá-lo aos poucos para cada estado. A lista dos primeiros que foram escolhidos para dar início a emissão dos novos documentos é bem pequena.

No caso, a partir do início de agosto, será possível solicitar o novo documento no Rio Grande do Sul; Santa Catarina; Paraná; Minas Gerais; Distrito Federal; Goiás; Pernambuco e no Acre.

Apesar dos outros estados terem de esperar um pouco, o Governo Federal está ansioso e acredita que todos os brasileiros terão feito a mudança até março de 2023. Esse, inclusive, é o prazo final para que as Secretarias de Segurança Pública e demais setores possam se adaptar aos novos modelos.

O que muda?

O que está por trás de tantas pessoas ansiosas é principalmente toda a praticidade oferecida, que tem sido mencionada desde que as razões para a atualização do documento foram sido divulgadas. Agora ele vai conter informações tanto do RG quanto do CPF e terá um QR Code, algo que já era impresso nas CNHs desde 2017.

Mas a mudança que mais agradou, principalmente aos amantes de viagem, é o fato do documento agora exibir o código MRZ, pois ele vai permitir que a pessoa embarque sem precisar de qualquer outra identificação, desde que a viagem seja para um país do Mercosul.

O documento vai ganhar também uma versão digital, que poderá ser usada por meio de um aplicativo que segue em desenvolvimento pelo governo.

Esse aplicativo deve demorar um pouco para ficar disponível, uma vez que a equipe administrativa do país só vai liberar a sua versão digital quando as pessoas tiverem acesso ao documento físico.

A ideia, inclusive, é que a versão digital saia ainda mais completa, com informações importantes como a carteira de vacinação atualizada, a carteira de trabalho, a certidão de nascimento e os dados da habilitação.

Vale lembrar ainda que a emissão do documento será feita de forma totalmente gratuita. Os primeiros já até foram entregues no Palácio do Planalto em uma cerimônia realizada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Esses documentos em questão foram passados para Anderson Torres, o ministro da Justiça e Segurança Pública, bem como ao Paulo Guedes, o ministro da Economia.




Voltar ao topo

Deixe um comentário