scorecardresearch ghost pixel



Petrobras pode baixar preço do diesel: o que esperar da nova redução?

Para se igualar ao mercado internacional, petroleira estuda reduzir preço do combustível, assim como fez com a gasolina.



Depois de reduzir em 4,9% o preço da gasolina, a Petrobras avalia fazer o mesmo com o diesel. O intuito é garantir a manutenção da sua política de paridade internacional. No Brasil, o valor cobrado pelo óleo está de 2% a 3% mais caro em comparação a outros países.

Leia mais: Venda de gasolina no Brasil bate recorde mesmo antes da queda nos preços

Antes de cair de preço, a gasolina chegava a custar 8% a mais no mercado externo. O percentual equivale a R$ 0,30 por litro. Após o anúncio da redução, a defasagem já não existe.

Mas antes de tomar qualquer decisão, a Petrobras ainda se mostra cautelosa sobre uma possível baixa nos combustíveis. A petroleira entende que os preços do diesel são muito voláteis, sendo necessário cautela antes de anunciar qualquer redução.



Chance de desabastecimento

O risco de desabastecimento do diesel, provocado pela Guerra na Ucrânia, é um fator que tem preocupado os analistas. O conflito impacta diretamente todo o cenário internacional, gerando a falta do combustível em muitos países. Aqui no Brasil, o governo já chegou a falar de baixa nos estoques.

Em contrapartida, Sérgio Araújo, presidente executivo da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), declarou que, durante o período de safra, que começa a partir de setembro, a disponibilidade do diesel acaba diminuindo. Contudo, ele ainda não prevê um desabastecimento em massa.

O Brasil vive uma situação de dependência com o óleo diesel: de 25% a 30% do produto consumido no país tem origem do exterior. Nesse sentido, mesmo se existir uma baixa nos preços, o impacto será baixo, em torno de R$ 0,14 por litro.



Diesel

Com a lei que garante a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis, o óleo diesel apresentou uma leve queda nas bombas em julho. A redução, vale mencionar, foi menor em comparação aos demais produtos, tendo em vista que o preço do produto já havia caído antes da legislação.

Atualmente, a Petrobras é quem dita a maior parcela do preço do óleo diesel no país. O valor do produto é composto da seguinte forma: Distribuição e revenda 12,7%; Biodiesel 8,6%; Imposto estadual 12%; Petrobras 66,8%.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário