scorecardresearch ghost pixel



PIX Pago? Veja quais as chances da funcionalidade deixar de ser gratuita

Algumas novidades relacionadas ao PIX estão sendo divulgadas, mas o que as pessoas temem é a possibilidade de ele é ter se tornado pago. Haverá mesmo uma taxa a ser cobrada por cada PIX realizado? Saiba mais.



Quando pensamos em transferências e pagamentos de forma instantânea, dificilmente não vem à nossa cabeça a ideia de simplesmente fazer um PIX. A ferramenta que foi desenvolvida pelo Banco Central (BC) está cada vez mais famosa e popular entre os brasileiros, por isso os boatos circulando lá fora estão assustando muita gente.

Veja também: PIX não será mais gratuito? Confira as últimas notícias sobre a ferramenta

Justamente por ser uma ferramenta muito famosa, muitas especulações estão surgindo com relação a ela. A mais falada do momento é em relação a possibilidade da ferramenta deixar de ser gratuita.



Para que você possa entender direitinho se isso será acontecerá, além de ficar por dentro de diversos outros tópicos relacionados, nós separamos algumas questões que podem ser interessantes.

O que é o PIX?

A princípio, vamos começar falando sobre o que é o PIX e o porquê de essa ferramenta estar se tornando cada vez mais popular entre diversos grupos de pessoas no país.

De maneira clara e objetiva, podemos dizer que o PIX é um método de pagamento, que fora criado pelo Banco Central, onde os recursos podem ser transferidos de uma conta para outra em questão de segundos e a qualquer hora do dia. E o melhor: com a máxima segurança.

Além de tudo isso, o PIX pode ser realizado a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga, então ela é possível para qualquer cidadão.

Benefícios do PIX

E mais do que possibilitar que as transferências sejam feitas de forma mais rápida, o PIX pode ser associado a diversos outros benefícios, como esses que iremos mencionar a seguir. Veja:

  • Aumento da competitividade e da competência do mercado;
  • Incentivo a eletronização do mercado;
  • Baixo custo e melhor experiência;
  • Promoção da inclusão financeira.

Outra vantagem que está associada ao PIX é em relação a não ter um limite no valor da transferência. Sendo assim, você pode fazer transferências a partir de até R$ 0,01.

Porém quando se fala do valor de limite máximo, algumas coisas poderão ser estabelecidas com base nos critérios de prevenção à lavagem de dinheiro, por exemplo.

Além desses diversos benefícios, o PIX conta com duas modalidades diferentes.

PIX saque

A primeira modalidade do PIX que podemos mencionar é a de saque. Ela consiste, basicamente, na transferência por parte do consumidor para o estabelecimento que receberá o valor transferido no PIX em espécie.

PIX troco

Outra modalidade é a de troco. Nesse caso, o consumidor receberá o valor da diferença entre o valor do produto e o valor da transferência, também em espécie. Já sabia dessa?

Possíveis funções a serem liberadas no PIX

Como a ferramenta está sendo cada vez mais utilizada por diversos brasileiros, são várias as funções que estão sendo estudadas para liberação. Algumas dessas coisas que podem estar por vir são:

  • Pagamento por aproximação;
  • PIX garantido;
  • Débito automático;
  • Cobertura internacional;
  • Utilização sem internet.

Possibilidade de a ferramenta não ser mais gratuita

Para finalizar, [e muito importante mencionar que, até o momento, não foi divulgada nenhuma informação oficinal sobre uma possível cobrança nas transferências PIX para clientes que são pessoas físicas, muito pelo contrário. O governo tem divulgado cada vez mais o empenho e a importância de tal ferramenta da forma como ela é.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário