scorecardresearch ghost pixel



Capitais com o aluguel mais caro no Brasil: veja onde a moradia pesa no bolso

Os juros do financiamento estão repelindo as pessoas, por isso o aluguel está mais alto em muitas capitais brasileiras. Veja onde os imóveis estão mais caros.



Comprar a casa própria deixou de ser a prioridade de muitos brasileiros em 2022. O motivo por trás da decisão é a alta da Selic, que deixou o financiamento ainda mais caro. A previsão é que as coisas se mantenham assim até metade de 2023, por isso muitos brasileiros têm recorrido ao aluguel.

Leia mais: Casa Verde e Amarela ampliado: sua família está dentro das novas regras?

Diante dessa nova realidade, confira quais são as capitais do país com os alugueis mais caro.

Visto que a procura por imóveis para locação ficou maior, o preço também subiu. Ainda mais quando os apartamentos e casas já são alugados com toda a mobília. Outro detalhe é que com o crescimento do trabalho remoto, muita gente que vive em casas menores está procurando por opções com mais espaço.

Esse é apenas mais um fator que tem aquecido o mercado de aluguéis no Brasil.



Aluguel mais caro

De janeiro até agora, o aluguel teve um aumento de 9,49%. O resultado é quase o dobro da inflação para o período, que foi de 5,49%. Em algumas partes do país, o preço pago pelas locações ficou ainda mais alto.

Em Goiânia, por exemplo, a alta foi de 19,55%. Já em Florianópolis, o reajuste nos valores foi de 18,6%. Em Salvador, de 15,26%.

Os números podem até assustar, mas o metro quadrado mais caro entre todas as capitais ainda está em São Paulo. É de R$ 43. No Rio de Janeiro, está em R$ 35, onde o aumento no preço pago pelo aluguel foi de 10,8% em 2022.

De acordo com o economista Pedro Tenório, do DataZap+ ao site iG: “O valor dos aluguéis vem subindo desde outubro do ano passado e acelerou neste ano com o avanço da vacinação, o mercado de trabalho respondendo positivamente”, pontuou em sua fala.

Por causa de tudo isso, quem fez planos de comprar a casa própria deve pensar em adiar o sonho por mais algum tempo. Pelo menos é essa a orientação dada para quem tem um baixo valor de entrada. Caso contrário, os juros altos devem deixar o financiamento ainda mais puxado para o atual orçamento das famílias.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário