Concurso PRF 2018: Saiu edital com 500 vagas! Iniciais de R$ 10 mil!

Certame, que é um dos mais aguardados do ano, já foi lançado e tem oferta de 500 vagas de nível superior para policial rodoviário federal.

A espera chegou ao fim! Está publicado o edital do concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O documento foi disponibilizado em edição do Diário Oficial de 28 de novembro.

Ao todo, são 500 oportunidades em nível superior voltadas ao cargo de policial rodoviário federal. Ao término do curso de formação, os aprovados terão vencimentos de R$ 9.931,57. A partir de 2019 os ganhos serão elevados a R$ 10.357,8.

Interessados puderam se inscrever entre os dias 03 e 18 de dezembro de 2018. As inscrições foram efetuadas junto ao site da banca organizadora, o Cebraspe. Foi cobrada taxa de participação no valor de R$ 150,00.

Demais regras estão disponíveis pelo Edital concurso PRF 2018.

Apostilas preparatórias: Policial Rodoviário FederalAgente Administrativo

O concurso para provimento de vagas na Polícia Rodoviária Federal (concurso PRF 2018) está na lista dos mais aguardados do ano. As expectativas em relação a ele são grandes, não só pelos concurseiros, mas também pela própria corporação.

Em 28 de fevereiro de 2018, veio a tão esperada notícia: o concurso PRF 2018 foi, finalmente, autorizado! O anúncio foi feito pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmman, durante entrevista coletiva. Ao todo, foram autorizadas 500 vagas para Policial Rodoviário Federal.

A portaria autorizativa, depois de muita ansiedade, foi liberada em 26 de julho e publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia seguinte.

Concurso PRF 2018

Depois de muitas expectativas, finalmente, o edital do concurso PRF 2018 foi publicado! O documento foi disponibilizado em edição do Diário Oficial de 28 de novembro.

O certame oferta vagas na carreira de policial rodoviário federal. Para concorrer ao cargo, o candidato deve ter concluído o ensino superior em qualquer área (incluindo tecnólogos). Além disso, deve atender a requisitos, como idade mínima de 18 anos, CNH categoria “B” e quitação dos serviços militares (masculino) e eleitorais.

A remuneração inicial dos aprovados será de R$ 9.931,57, incluindo o auxílio-alimentação, que é atualmente é de R$ 458,00.

A lotação dos aprovados ocorrerá nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, São Paulo e Tocantins.

O concurso vai avaliar os candidatos por meio de provas objetivas, discursivas, além de avaliação de títulos, capacidade física e médica. Os aprovados são matriculados no curso de formação, que é seguido de investigação social.

As provas de conhecimentos serão aplicadas na data provável de 03 de fevereiro de 2018.

O certame terá validade de 30 dias a contar da data de homologação do resultado final. Será admitida prorrogação única, por mais 30 dias.

As regras da seleção estão disponíveis por meio do Edital concurso PRF 2018.

Cargos, salários e benefícios da PRF

O policial rodoviário federal atua na execução das atividades fins da PRF, ou seja, fiscalização e policiamento das rodovias federais. Portanto, o policial planeja operações, fiscaliza o trânsito, além de combater a criminalidade. A remuneração inicial prevista é de R$ 9.501,98, incluindo o auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00.

No mês de janeiro, foram aprovados reajustes salariais para a corporação para este ano e o próximo. Com isso, a remuneração passou para R$ 9.931,57 em 2018 e será elevada a R$ 10.357,88 em 2019. Vale lembrar que, durante o curso de formação, o candidato é, também, remunerado. No entanto, recebe o correspondente a 50% da remuneração inicial.

Apostilas preparatórias: Policial Rodoviário FederalAgente Administrativo

É importante que o candidato saiba, também, que a carreira dá direito à progressão. Como isso funciona? O policial rodoviário federal tem plano de cargos, com progressões anuais que podem ser horizontais ou verticais. As progressões horizontais acontecem na mesma classe, enquanto as verticais preveem a mudança de classe.

Ok, e como é essa questão de classes? Atualmente, a PRF tem quatro classes – terceira, segunda, primeira e especial. O ingressante por concurso público já entra na terceira classe, onde alcança três níveis. As duas próximas classes têm, cada uma, seis categorias. Por fim, a classe especial possui três categorias. No topo de carreira, o policial pode receber salário de R$ 16.297,56.

A primeira progressão vem em, no mínimo, três anos. A partir daí, o servidor passa pelas avaliações de desempenho, realizadas a cada 12 ou 18 meses, no caso das progressões horizontais. As verticais acontecem anualmente.

Provas Concurso PRF 2018

Segundo as normativas do edital publicado em 28 de novembro, os inscritos no concurso PRF 2018 serão avaliados por meio das seguintes etapas:

a) provas objetivas;
b) prova discursiva;
c) exame de capacidade física;
d) avaliação de saúde;
e) avaliação psicológica;
f) avaliação de títulos;
g) investigação social e(ou) funcional.

As duas primeiras possuem caráter eliminatório e classificatório. A última, apenas classificatório. As demais são de caráter eliminatório.

A realização das avaliações está marcada para o dia 03 de fevereiro de 2019.

As provas objetivas serão compostas por 120 questões de conhecimentos básicos e específicos. As discursivas, por sua vez, constarão da elaboração de um texto dissertativo com, no máximo, 30 linhas. Os candidatos terão 3h30 para resolver ambas.

O conteúdo programático do concurso PRF 2018 consta das seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico-Matemático;
  • Informática;
  • Noções de Direito – Constitucional, Administrativo, Penal e Processual Penal;
  • Noções de Física;
  • Ética no Serviço Público;
  • Geopolítica Brasileira;
  • História da PRF;
  • Legislação de Trânsito;
  • Legislação Especial;
  • Direitos Humanos e Cidadania.

Histórico do concurso PRF 2018

O certame foi solicitado em maio de 2017, contendo 2.778 oportunidades na carreira de policial rodoviário federal. O intuito era que este montante fosse dividido entre quatro turmas, com convocação imediata da primeira.

O número de vagas solicitado foi alto devido ao grave déficit que a corporação enfrenta. Só no ano passado, 373 policiais se aposentaram e a previsão de aposentadorias futuras é assustadora: 3.227! A carência de profissionais provocou um gargalo nas operações, colocando em risco a prestação de serviços e a manutenção de postos em todo o país.

Em fevereiro, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmman, anunciou a autorização do concurso PRF 2018. No entanto, foi liberada a oferta de 500 vagas para policiais rodoviários federais.

Por estar autorizado extraoficialmente desde fevereiro, a liberação do edital do concurso PRF 2018 foi alvo de muitas expectativas. Muitas previsões foram dadas, porém, após a escolha da empresa responsável em setembro, a liberação do edital passou a ser aguardada para o mês de outubro.

Por conta das inúmeras previsões dadas, podemos traçar um breve histórico do certame. Durante um evento realizado no mês de março, Raul Jungmman confirmou que, de fato, o regulamento sairia em 2018, embora naquele momento nenhuma data tenha sido firmada.

Isso porque o pedido de autorização para concurso ainda tramitava no Ministério do Planejamento. Durante o mês de fevereiro foram registradas diversas movimentações. Por conta dos avanços, a expectativa inicial era de que a portaria fosse publicada no dia 27 de abril. A estimativa foi apresentada pela Casa Civil, após a divulgação da autorização para a Polícia Federal (PF).

Entretanto, os anseios não se confirmaram, e o documento seguiu tramitando no órgão. Em 18 de maio novas movimentações foram registradas. Com isso, a solicitação foi protocolada na Divisão de Concursos do Planejamento em status restrito. Derrubando as expectativas de que o documento saísse no mês junho, foi anunciado que a autorização ficaria para o segundo semestre.

Em um curto período, no início do mês de julho, o documento recebeu 23 de movimentações, indo para a Coordenação-Geral Jurídica de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento.

Finalmente, em 27 de julho, um dia depois do encerramento das tramitações na Pasta, o documento foi oficializado no Diário Oficial.

Apostila preparatória PRF baseada nos editais de 2014 e 2013: AGENTE ADMINISTRATIVO e POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

Escolha da banca organizadora

Em 22 de maio, mesmo sem a publicação da portaria autorizativa, foram divulgadas notícias de que o processo de escolha da banca organizadora já estavam em andamento.

De acordo com o próprio órgão, não foi preciso aguardar a autorização oficial, nas palavras da PRF, mera formalidade, para iniciar os trâmites. Apesar disso, a finalização do processo e a consequente publicação do nome da banca, dependiam da aguardada portaria.

Inicialmente, três empresas estavam na disputa pela execução do certame: Cebraspe/UnB, Iades e uma terceira, cujo nome não foi divulgado. Entretanto, outras se mostraram interessadas no processo, que foi feito por meio de dispensa de licitação.

Publicada a portaria em 27 de julho, os andamentos relacionados a escolha da empresa começaram a ser tratados com maior celeridade. Dessa forma, menos de dois meses depois, a Assessoria de Imprensa da corporação confirmou que a banca já está escolhida.

Em 08 de outubro, o vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), Dovercino Neto, confirmou ao site Folha Dirigida que o Cebraspe era o nome mais cotado para assumir a organização do concurso.

Definida a empresa, o documento foi enviado para a Advocacia-Geral da União, que deu parecer favorável. Na primeira quinzena de outubro, conforme as informações extraoficiais, o Cebraspe foi confirmado como banca organizadora.

Risco de colapso e necessidade do concurso

A situação na corporação é tão grave que beira o colapso, segundo o diretor-geral da corporação, Renato Dias. Em entrevista recente, Dias alerta para o comprometimento da prestação de serviços e atividades operacionais, incluindo o fechamento de 124 postos espalhados pelo Brasil.

Para minimizar os efeitos desse quadro, a PRF está investido em tecnologia e readequado o planejamento operacional, a fim de efetivar a cobertura de trechos que apresentam maior carência de pessoal.

Em outubro de 2017, representantes da categoria se reuniram com o senador Cássio Cunha Lima. Durante o encontro, foram apresentadas as estatísticas sobre o quadro da PRF. Também foi pedida agilidade da autorização, pois, até aquele momento, o pedido estava parado havia três meses, na Divisão de Concursos do Planejamento.

O Tribunal de Contas da União (TCU) também alertou para a insuficiência de pessoal na corporação. O informe foi dado durante auditoria nas regiões de fronteira, onde o prejuízo com crimes típicos já soma quase R$ 100 bilhões anuais.

Apostila preparatória PRF baseada nos editais de 2014 e 2013: AGENTE ADMINISTRATIVO e POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

A PRF enviou ao Ministério do Planejamento solicitação com 2.940 vagas distribuídas em quatro turmas. O pedido foi protocolado em maio de 2017 e se justificava pela aposentadoria de servidores ativos desde a realização do último certame, deixando um déficit de 3.000 policiais. Carência, esta, que pode subir para 4.592 devido a mais aposentadorias previstas.

Contudo, a portaria autorizativa publicada no Diário Oficial conta apenas com 500 vagas para policial rodoviário federal.

Pedido de vagas para ensino médio

Renato Dias, diretor-geral da PRF, apresentou projetos, estrutura e necessidades da corporação ao ministro Raul Jungmman e sua assessoria. Entre os itens levantados por Dias consta a necessidade de novas contratações para agentes administrativos.

O diretor frisou a insuficiência de servidores administrativos como um dos vários problemas pontuais enfrentados pela PRF. Por isso, Renato Dias pede o provimento de 1.500 cargos na área administrativa.

A carreira de agente administrativo exige formação de nível médio e tem remuneração inicial estimada em R$ 4.270,77.

Concurso PRF – 2013

O último certame lançado pela PRF aconteceu há cinco anos, sob a organização do Cespe/Unb (Cebraspe). Foram disponibilizadas 1.000 vagas na carreira de policial rodoviário federal.

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas, discursivas, exame de capacidade física, avaliação de saúde e psicológica, investigação social e avaliação de títulos. Os aprovados seguiram para o curso de formação.

O concurso contou com a participação de 109.769 candidatos, gerando a demanda de 109,77 candidatos por vaga. Ao todo, 1.500 candidatos aprovados foram convocados em três turmas (agosto de 2014, fevereiro de 2015 e fevereiro de 2016).

O certame teve validade de dois anos, prorrogada até 23 de maio de 2016.

Concurso PRF – 2012

A corporação lançou certame para carreiras administrativas em 2012, também, sob a organização do Cebraspe. Na ocasião, foram disponibilizadas 67 vagas para agente administrativo. A carreira exigia formação em nível médio com remuneração inicial de R$ 3.937,77.

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas e investigação social, ambas realizadas em Brasília. Nas primeiras, foram abordados conteúdos de Ética e Conduta Pública, Língua Portuguesa, Legislação Relativa à PRF, Noções de Matemática, Informática, Estatística e Direito Administrativo e Constitucional. A prova foi composta por 120 questões.

O certame registrou a participação de 18.059 candidatos e mais de 500 convocações de aprovados. A última se deu em 2016, quando 100 classificados foram nomeados para substituição de terceirizados. Os servidores cumprem 40h semanais sob o regime estatuário.

Mais informações aqui.

Sobre a banca organizadora

Os últimos concursos lançados pela PRF foram organizados pelo Cebraspe. Conforme informações do dia 22 de maio de 2018, esta é uma das três empresas que disputaram a execução do edital. A escolha da empresa confirmada no mês de outubro.

O Cebraspe é tido como uma das bancas mais difíceis pelos concurseiros. Sua famosa regra “uma resposta errada anula uma certa” faz com que o candidato não “chute”, caso não tenha certeza quanto à resposta. Ademais, exige alto nível de preparo.

A banca também costuma cobrar o conteúdo programático de forma global. No entanto, o concurseiro deve compreendê-lo, não, apenas, decorá-lo.

Nas provas de Língua Portuguesa, o Cebraspe insere textos retirados da internet. Através deles, cobra interpretação e Gramática. Nas provas de Direito, tem o hábito de intercalar doutrina e jurisprudência, tendo referências bibliográficas preferenciais. Por fim, nas provas de Informática, cobra pacotes Office, Windows e Internet.

Para acessar as provas de concursos já realizados pelo Cebraspe, entre no site: www.cespe.unb.br/concursos/

Inscrições Concurso PRF 2018

Conforme determinações do edital publicado em 28 de novembro, interessados em participar do concurso da Polícia Rodoviária Federal puderam se inscrever do dia 03 ao dia 18 de dezembro de 2018.

As solicitações foram feitas junto ao site do Cebraspe, organizadora responsável pela seleção. A confirmação da inscrição foi feita mediante pagamento de taxa no valor de R$ 150,00. A quantia deve ser paga via Guia de Recolhimento da União (GRU).

Apostila preparatória PRF baseada nos editais de 2014 e 2013: AGENTE ADMINISTRATIVO e POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

Concurso PRF 2018: Saiu edital com 500 vagas! Iniciais de R$ 10 mil!
Avalie
Voltar ao topo

Deixe um comentário