Cerca de R$ 15 milhões do FGTS ainda podem ser sacados; Saiba quem tem direito

Os saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço prosseguem até o fim deste mês. Confira onde o dinheiro pode ser retirado e saiba quem pode.

O saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) iniciou no ano passado e prossegue até o dia 31 de março de 2020. Apesar disso, de acordo com o Ministério da Economia, cerca de R$ 15 bilhões do Fundo ainda não foram retirados.

A princípio, o trabalhador podia sacar R$ 500. Mas, com a sanção da lei de conversão de medida provisória n° 13.932/2019, no final do ano passado, o limite passou para R$ 998. É importante destacar que não são todos que têm direito a esse valor.

Quem pode sacar até R$ 998 de FGTS?

Não são todos os trabalhadores que podem sacar até R$ 998 de FGTS. Entenda:

  • Se o trabalhador tinha até R$ 998 no Fundo no dia 24 de julho de 2019, o valor integral poderá ser sacado. Além disso, se este trabalhador já retirou R$ 500, poderá sacar os R$ 498 restantes;
  • Se o trabalhador tinha acima de R$ 998 no Fundo até o dia 24 de julho de 2019, só poderá ser retirado até R$ 500. A pessoa não tem direito a nenhum outro valor a mais.

Onde sacar o FGTS?

Os saques do FGTS podem ser realizados em casas lotéricas e, para quem tem Cartão Cidadão com senha cadastrada, nos terminais de autoatendimento da Caixa. Além disso, o dinheiro também pode ser retirado nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação.

A Caixa recomenda que se a pessoa for sacar até R$ 100, a quantia seja retirada nas lotéricas, com documentos de identificação em mãos. O banco também aconselha que o trabalhador leve sua carteira de trabalho, pois pode ser necessário atualizar alguns dados.

Em caso de dúvidas, acesse o aplicativo FGTS, que está disponível para Android e IOS, o site da Caixa. Além disso, existe o telefone de atendimento exclusivo, disponível 24h: 0800 724 2019.

Leia também: Governo quer antecipar três anos de saque do FGTS para estimular a economia do país

Voltar ao topo

Deixe um comentário