Sebrae e Sicredi liberam financiamento de até R$ 10 mil para MEIs

Programa Acelera MEI conta com juros mais baixos e permite o parcelamento em até 36 vezes, com a surpreendente taxa de juros de apenas 0,39% ao mês.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) oferecem aos microempreendedores individuais (MEIs) uma grana extra para investir no negócio. A facilidade é garantida por meio do Programa Acelera MEI, que libera valores que chegam a R$ 10 mil.

O Programa Acelera MEI conta com juros mais baixos, se comparados aos praticados por bancos e concessoras de crédito. A modalidade está disponível para contratação de valores que variam entre R$ 2 e R$ 10 mil, para a finalidade de investimento e capital de giro de microempresas.

Além disso, após a contratação, é possível parcelar o financiamento em até 36 vezes, com a taxa de juros de apenas 0,39% ao mês. Em contrapartida, tempo de carência e valor das parcelas são relativos, e irão depender da capacidade de crédito do empreendedor.

De acordo com dados do Sebrae, atualmente existem no Pará 184.807 MEIs. Do total, 81.424 atuam na região metropolitana de Belém. O número representa 44% ou quase metade do total de registros no estado.

Etapas do Acelera MEI

O programa Acelera MEI é o resultado de uma parceria entre o Sebrae-PA e o Sicredi Norte. O objetivo é garantir qualificação técnica na gestão do negócio e também na obtenção de crédito.

O projeto é baseado em quatro pilares, que garantem a formalização do negócio e capacitações em planejamento, finanças e mercado. Confira sobre as fases:

  1. Formalização: na primeira fase, o empreendedor recebe orientações necessárias para obtenção do CNPJ. Também estará apto para participar das etapas seguintes do programa até obter o crédito;
  2. Qualificação: posteriormente, o empreendedor participa de capacitações fundamentais para o crescimento. São 12 horas de atividades em oficinas empresariais. Após a conclusão, o MEI recebe um modelo para detalhar a aplicação da quantia que deseja receber por meio do crédito, com apoio de um analista do Sebrae;
  3. Crédito: após a definição do plano de aplicação e a declaração de conclusão das capacitações, o microempreendedor pode solicitar o crédito junto ao Sicredi;
  4. Mercado: Ao participar do programa, o microempreendedor passa a ter acesso a diversos eventos, produtos e serviços oferecidos pelo Sebrae. Tudo isso com o intuito de de ampliar a marca e garantir bons negócios.

Como se inscrever no Programa Acelera MEI?

Para ter acesso ao financiamento do Sebrae e Sicredi é preciso que o MEI participe das 12 horas de capacitação. Também é necessário ter em mãos um modelo para detalhar a quantia que deseja receber e uma declaração com um plano de aplicação para o negócio.

Com os dois documentos, o MEI poderá solicitar o financiamento junto ao Sicredi. Além disso, para a concessão ser garantida, o empreendedor deverá detalhar onde pretende investir o dinheiro.

Outras exigências para o financimanto dizem respeito ao CPF do interessado. O MEI não pode estar com o nome sujo ou possuir restrição junto ao SPC e Serasa. Também é necessário é necessário associar-se o Sicredi, com um custo de R$ 500, que podem ser parcelado em até 20 vezes.

Mais informações

Para mais informações ou inscrições no financiamento do Programa Acelera MEI, o interessado deve acessar o site m.sebrae.com.br. Em caso de dúvidas, o Sebrae oferece o atendidimento da Central de Atendimento, por meio do telefone 0800 570 0800.

Leia também: Mito ou verdade? MEI precisa declarar Imposto de Renda?

Voltar ao topo

Deixe um comentário