scorecardresearch ghost pixel

Precisando de grana? Conheça 5 empréstimos para negativados de até R$ 250 mil

Alternativas podem trazer otimismo econômico para quem busca sair do vermelho e recuperar as rédeas da vida financeira.

Ter acesso a uma linha de crédito quando se está com o nome sujo, sobretudo empréstimos, pode não ser algo simples. A razão para as recusas está relacionada às análises do histórico de bom pagador do solicitante em órgãos de proteção ao crédito.

Nesse caso, se confirmadas pendências junto as CPF, as chances de aprovação são praticamente nulas. No entanto, ainda existem outras alternativas que podem trazer otimismo econômico para quem busca sair do vermelho e recuperar as rédeas da vida financeira.

O mercado financeiro está em constante transformação e, por isso, alguns bancos e financeiras passaram a oferecer produtos exclusivos e mais facilitados, inclusive para quem está negativado. Sem contar que eles podem ser solicitados pela internet, com apenas um toque na tela do celular. Confira a seguir!

Agibank

A primeira oferta é a do empréstimo consignado Agibank. Esta é uma opção que garante solicitação online e facilitada para quem é aposentado e pensionista do INSS. As quantias oferecidas pelo Agibank vão de R$ 200 a R$ 4 mil.

As taxas variam entre 33,97% e 39,48% ao ano. Os valores das parcelas são descontadas da folha do benefício e o prazo de pagamento fica entre 3 e 72 parcelas. Interessados podem acessar o site do empréstimo consignado Agibank para fazer a simulação e, em seguida, solicitar o serviço.

FinanZero

O correspondente bancário online Finanzero utiliza de tecnologia sueca para simplificar a busca dos consumidores pelo serviço de empréstimo. De forma 100% digital e gratuita, as solicitações acontecem em menos de 5 minutos, no recebimento de propostas pré-aprovadas de instituições financeiras.

Após a assinatura do contrato, o dinheiro é transferido para a conta corrente ou poupança do contratante em até 24 horas úteis. Pelo site da financeira é possível simular o valor, número de parcelas e taxas de juros antes de fechar o acordo. A plataforma oferece limite de até R$ 5 mil na linha de crédito. Acesse a plataforma e confira.

Olé Consignado Santander

O terceiro da lista é o empréstimo Olé Consignado Santander. Trata-se de uma modalidade que está disponível para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS, incluindo os inadimplentes. Nele, é possível realizar o pedido pela internet.

O serviço oferece valores que variam de R$ 250 a R$ 250 mil, que podem ser pagos em 24 e 96 parcelas. A taxa de juros variam entre 1.95% e 3.5% a.m. Além disso, não é necessário o informe de renda. Interessados podem acessar o site da Olé Consignado e realizar a simulação dos valores.

FGTS

O empréstimo por meio do saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) permite que o cidadão inscrito na modalidade faça um adiantamento no valor mínimo de R$ 2 mil utilizando o saldo disponível no Fundo.

Aqui, a ideia é possibilitar um novo recurso ao cidadão brasileiro no combate à crise financeira causada pela pandemia. A taxação da medida é de 0,99%. Basicamente, ela funciona na retirada antecipada de três parcelas daquilo que o trabalhador teria direito caso aguardasse os saques anuais.

Para o acesso a essa opção, basta fazer do download do APP FGTS. Entre as instituições responsáveis pela bancarização do procedimento, estão a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil.

Simplic

E por último, mas não menos importante, está o empréstimo pessoal Simplic. Assim como a opção anterior, ele está disponível para negativados. Os valores oferecidos variam de R$ 500 a R$ 3.500.

O prazo para pagamento é de 3 a 12 meses, com taxas de juros de 15,8% a 17,9%. Para esta opção, o requerente deve ter renda mínima de R$ 433,93. Interessados podem acessar o site do Simplic e fazer a simulação de valores. Caso seja aprovado, o dinheiro cai na conta do cliente em poucas horas.

Leia ainda: Banco do Brasil anuncia empréstimo automático com carência de até 60 dias e 72 meses para pagar


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário