scorecardresearch ghost pixel

Caixa vai liberar parcelas de até R$ 4.800 do auxílio emergencial; Veja quem vai receber

Valor é referente ao pagamento de até quatro parcelas de R$ 600 ou duas de R$ 1,2 mil de uma só vez.

Criado pelo governo federal para ajudar financeiramente os brasileiros afetados pela crise econômica durante a pandemia, o auxílio emergencial chega no mês de dezembro (reta final) com uma novidade: nesta etapa, os pagamentos podem chegar a R$ 4,8 mil.

A princípio, foi aprovado o pagamento de três parcelas de R$ 600. Na sequência, o benefício foi prorrogado por dois meses, com parcelas no mesmo valor. Já em setembro, o auxílio foi estendido até o fim do ano, com o pagamento de até quatro parcelas adicionais, agora no valor de R$ 300.

Assim, cada beneficiário pode receber até nove parcelas no total, sendo que mães chefes de família tem direito à cota dupla, ou seja, recebem R$ 1.200 mensais na primeira etapa do programa e R$ 600 durante a prorrogação.

Mas e os saques de até R$ 4,8 mil? Como é possível?

No final de outubro, o governo federal aprovou o cadastro de mais 95 mil brasileiros no programa. Desta forma, os novos beneficiários começarão a receber as parcelas de R$ 600, sendo que mães chefes de família receberão R$ 1.200.

O programa chega ao fim em 31 de dezembro, quando expira o decreto que estabelece o estado de calamidade pública no Brasil devido à pandemia. Por isso, este grupo poderá receber até quatro parcelas de uma só vez, com pagamentos de R$ 2,4 mil ou R$ 4,8 mil no total.

Vale ressaltar que nem todos os beneficiários receberão todas as parcelas do benefício, também devido ao prazo do programa. Quem começou a receber mais cedo terá direito a mais parcelas adicionais do auxílio. Sendo assim, os novos aprovados receberão apenas as cinco parcelas de R$ 600, sem direito às cotas adicionais.

Quem teve o pedido do auxílio emergencial negado, mas acredita que tem direito ao benefício, pode fazer a contestação no site portal.dataprev.gov.br. Caso o solicitante seja considerado elegível, as parcelas retroativas serão pagas ao mesmo tempo.

Lembrando que o benefício é pago a trabalhadores informais e autônomos, desempregados, inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) e no Bolsa Família, além de microempreendedores individuais (MEIs).

Calendário de pagamentos

Os pagamentos das parcelas de R$ 600 e R$ 300 do auxílio emergencial vem sendo realizados por meio de ciclos. No dia 1º de dezembro, a Caixa liberou novos saques e transferências para quem faz aniversário em outubro e não é inscrito no Bolsa Família.

Os recursos fazem parte dos ciclos 3 e 4 de pagamentos, que possuem as mesmas datas de saques. Confira:

Auxílio Emergencial – Ciclos 3 e 4

Leia ainda: Fim do auxílio: Governo deve liberar empréstimo de até R$ 5 mil aos trabalhadores


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário