scorecardresearch ghost pixel

Crédito para MEI BNDES: Limite de até R$ 20 mil e juros de no máximo 4% ao mês

Recursos devem ser aplicados para o desenvolvimento da empresa, na aquisição de máquinas, insumos e matérias-primas.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) oferece um financiamento exclusivo para pessoas físicas e jurídicas empreendedoras de atividades produtivas de pequeno porte. Um exemplo é a categoria de Microempreendedores Individuais (MEI).

Com limite de R$ 20 mil e taxa de juros não podendo passar de 4% ao mês, a medida tem como objetivo oferecer capital de giro para investimentos na empresa, como aquisição de máquinas e equipamentos novos ou usados, além da compra de materiais e insumos.

Como solicitar o empréstimo BNDES

Interessados em contratar o serviço devem enviar a solicitação pelo Canal MPME (micro, pequenas e médias empresas). Outras opções incluem falar diretamente com um agente operador do BNDES Microcrédito mais próximo ou consultar as instituições financeiras que oferecem redes próprias de agentes ou linhas de crédito.

Vale ressaltar que em todas as situações, o agente operador irá analisar a possibilidade de concessão dos recursos, verificando se o solicitante se enquadra em todas as condições do financiamento.

BNDES também oferece cartão de crédito para MEI

Além do microcrédito, a categoria de empreendedores brasileiros podem solicitar o cartão BNDES. A ferramenta é ideal para quem busca pela modalidade de serviço e deseja pagar pouco pela utilização. Seu uso também é voltado para a compra de itens, maquinário e matéria-prima que vão proporcionar o crescimento do negócio.

Dentre as vantagens oferecidas pelo serviço, destacam-se: taxa de juros a 0,86% ao mês, prazo de até 48 parcelas fixas para pagar, crédito pré-aprovado e rotativo e aceitação em mais de 70 mil lojas. Para solicitar o cartão, acesse o site www.bndes.gov.br.

Leia ainda: Cartão DMCard tem fácil aprovação, bom limite e ainda converte anuidade em bônus de celular


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário