scorecardresearch ghost pixel

Regra de transações gratuitas do Pix muda nesta segunda-feira

Anteriormente, só eram autorizadas transferências e pagamentos de valores que correspondiam a 50% do limite disponibilizado para a TED.

O limite do Pix – novo sistema de pagamento do Banco Central – será aumentado a partir desta segunda-feira, 1º. A mudança permitirá que os usuários consigam transferir quantias cada vez maiores de dinheiro para outras pessoas a qualquer hora do dia.

Até então, só eram autorizadas transferências e pagamentos de valores que correspondiam a 100% do limite de compras para o cartão de débito ou 50% do limite disponibilizado para a TED (transferência bancária). Agora, será autorizado a mesma quantia que é permitida para TED ou transações com o cartão de débito.

É importante mencionar que o valor dos limites muda conforme o cliente e o relacionamento que ele possui com o banco. Para saber o valor disponível, o consumidor pode acessar os canais digitais das instituições financeiras, como aplicativo ou Internet Banking. Além disso, quem deseja aumentar o limite do Pix também pode conversar diretamente com o gerente da conta.

Lançado em 16 de novembro de 2020, o Pix veio para facilitar as transferências entre contas no sistema econômico brasileiro. As operações podem ser feitas 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive feriados. Os usuários criam as chamadas “chaves Pix” utilizando o CPF, CNPJ, e-mail, número de celular ou sequência aleatória para usufruir 100% de todo o processo.

A medida evita que o consumidor tenha que digitar uma série de dados durante a transferência. No Pix, basta utilizar uma das chaves para enviar ou receber dinheiro de modo instantâneo e sem cobranças. Vale destacar que pessoas físicas podem cadastrar até cinco chaves no sistema, enquanto empresas até vinte.

Leia ainda: O Pix é de graça ou cobra alguma taxa para transferir dinheiro?


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário