scorecardresearch ghost pixel



3 benefícios do INSS que grande parte das pessoas não conhece

Benefícios pouco conhecidos pela população em geral podem ajudar milhares de pessoas que enfrentam situações específicas.



O Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) oferece uma série de benefícios para os trabalhadores brasileiros, como aposentadoria, auxílio-doença, pensão por morte e salário-maternidade. O que muitos não sabem é que esses programas também atendem pessoas que estão em algumas situações bastante específicas.

Leia mais: Pagar contas antes da data de vencimento aumenta o score?

A seguir, conheça três benefícios do INSS pouco conhecidos pelos brasileiros.



Auxílio-doença por cirurgia plástica

Segurados que se submetem a cirurgias plásticas precisam de um certo tempo de repouso para se recuperar. Como ficam incapacitados temporariamente, eles têm o direito de receber o auxílio-doença. Os requisitos exigidos são:

  • Estar incapacitado de exercer sua atividade laboral por um período maior que 15 dias;
  • Estar filiado ao Regime Geral de Previdência antes da cirurgia;
  • Ter realizado mais de 12 contribuições mensais (carência).

Salário-maternidade por aborto

O benefício é um direito de trabalhadoras que precisam se ausentar por motivos de parto, adoção, aborto não criminoso (espontâneo ou legal) ou adoção. Quando sofre um aborto, o salário-maternidade é pago por duas semanas, proporcionalmente ao valor referente aos 120 dias previstos por lei.

Para ter acesso ao benefício, é necessário apresentar atestado médico comprovando que o aborto não foi criminoso, estar na qualidade de segurada no momento do ocorrido e ter cumprido a carência (quando houver).



A contribuinte individual ou facultativa precisa ter pelo menos 10 arrecadações ou 10 meses de atividade rural, enquanto para as demais de seguradas não é exigido tempo mínimo de contribuição.

Adicional de 25% na aposentadoria 

O auxílio-acompanhante é pago ao aposentado por invalidez que depende do cuidado de terceiros para realizar suas atividades do dia a dia. Nesses casos, é concedido um adicional de 25% sobre o valor da aposentadoria, mesmo que o segurado receba o teto do INSS. Confira em que situações o valor extra é liberado:

  • Cegueira total;
  • Perda de nove ou mais dedos das mãos;
  • Paralisia dos dois membros superiores ou inferiores;
  • Perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;
  • Perda de uma das mãos e de dois pés, mesmo que a prótese seja possível;
  • Perda de um membro superior e outro inferior, quando a prótese for impossível;
  • Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;
  • Doença que exija permanência contínua no leito;
  • Incapacidade permanente para atividades da vida diária.




Voltar ao topo

Deixe um comentário