scorecardresearch ghost pixel



Auxílio Brasil: Inscritos no CadÚnico estão automaticamente no programa?

Nova ajuda pretende aumentar o valor de repasse e ampliar a base de beneficiários. Regras devem facilitar a adesão de famílias vulneráveis.



O Auxílio Brasil teve início no dia 17 de novembro e já conta com o calendário de pagamentos divulgados até dezembro de 2021. O programa é uma medida criada durante o governo Bolsonaro, sendo o substituto oficial do Bolsa Família. A nova ajuda pretende aumentar o valor de repasse e ampliar a base de beneficiários.

Leia mais: MEI: Veja quais são os seus direitos como empreendedor

Um dos critérios para participar do Auxílio Brasil é ter inscrição no Cadastro Único (CadÚnico). O banco de dados do governo federal coleta informações de famílias de baixa renda e as direciona para políticas públicas de desenvolvimento social.



No caso do Auxílio Brasil, nem todo os inscritos no CadÚnico terão acesso ao benefício, sendo necessário atender outros requisitos. Entre eles: ser membro de família em situação de extrema pobreza (com renda per capita inferior a R$ 100) ou pobreza (renda per capita de no máximo R$ 200) com uma mulher grávida ou jovem com idade inferior a 21 anos.

Recentemente, a Câmara dos deputados aprovou a Medida Provisória 1061/21, que promete aumentar os pisos para que mais famílias sejam enquadradas na linha de pobreza extrema ou pobreza. A mudança garantirá uma adesão maior e por mais famílias.

Em relação aos recursos do benefício, o deputado Marcelo Aro declarou que a fonte virá da PEC dos Precatórios. Lembrando que a MP ainda aguarda aprovação do Senado Federal antes de receber a sanção do presidente. Se isso se concretizar, o benefício passará dos atuais R$ 217,18 para R$ 400.




Voltar ao topo

Deixe um comentário