scorecardresearch ghost pixel



Conheça a flor-morcego, planta desejada por colecionadores do mundo todo

Popularmente conhecida como flor-morcego, a planta é quase uma unanimidade entre os apaixonados por espécies exóticas.



Você já ouviu falar na flor-morcego ou planta-morcego? A espécie de nome científico Tacca chantrieri, desejada por colecionadores de todo o mundo, também tem chamado a atenção do apaixonados por plantas. O grande diferencial é sua exótica floração, que remete a um morcego.

Leia mais: 9 Plantas para atrair dinheiro, sorte e boas energias no Ano Novo

Ela pode ser encontrada em uma grande variedade de cores, sendo as escuras as mais cobiçadas. A espécie cheia de “bigodes” existe em tons de branco, verde e preto, bastante incomum entre as flores. Algumas chegam a alcançar um metro de altura, enquanto as folhas atingem 60 centímetros de comprimento.



Embora muitos pensem que a flor-morcego é uma espécie de orquídea ou de lírio-da-paz, ela é bem diferente. “A flor-morcego é da mesma família do inhame, Dioscorea sp, apresentando raízes longas e tuberosas”, explica o arquiteto paisagista João Sabino.

Características e cuidados 

A espécie originária do sudeste asiático é tropical, ou seja, gosta de locais quentes e úmidos. Em regiões de clima frio ela não se dá bem, já que ela prefere lugares com sombra, sem luz direta do sol ou rajadas de ventos.



“O solo tem que ser leve com bastante matéria orgânica, boa drenagem e úmido, mas nunca encharcado”, diz o arquiteto paisagista.

Quando está bem adaptada ao local, a flor-morcego floresce em quase todas as épocas do ano, mais comumente na primavera e no verão. Depois desse período surgem os frutos, cápsulas que armazenam as sementes e não são comestíveis. Eles levam cerca de um ano para amadurecer.

Quem tem uma planta como essa é quer mantê-la sempre saudável e bonita, Sabino recomenda um replantio com substrato leve e bem drenável a cada dois anos. “Durante a primavera e o verão, é recomendado fazer a adubação quinzenal com substratos orgânicos, como húmus de minhoca, torta de mamona, bokashi e esterco curtido”, detalha.



Na medicina

A planta é comumente exibida em vasos, jardineiras e canteiros a meia-sombra. Mas ela não serve apenas para ornamentar, já que é usada há milhares de anos na medicina chinesa e tailandesa. O rizoma da flor-morcego é rico em substâncias que ajudam no tratamento de pacientes com leucemia e males do sistema digestivo, além de ser anti-inflamatório.

“No Brasil, ela é usada apenas como planta ornamental. Seu fruto não deve ser consumido por serem tóxicos, por isso, cuidado!”, alerta o especialista.




Voltar ao topo

Deixe um comentário