scorecardresearch ghost pixel



INSS pode suspender benefício de mais de 85 mil segurados

Segurados do auxílio por incapacidade temporária que deixaram de agendar a perícia podem perder seu benefício.



Mais de 85 mil beneficiários do auxílio por incapacidade temporária podem ter seus pagamentos suspensos pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Esse grupo é composto por pessoas que deixaram de agendar a perícia médica dentro do prazo estabelecido.

Leia mais: 13º salário do INSS em dobro pode virar realidade? Saiba o que diz o projeto

O agendamento ficou disponível até o dia 19 de novembro, pelo site e aplicativo Meu INSS. Se preferisse, o segurado também poderia marcar o pente-fino pelo telefone da central 135.

“A partir do dia 19 de novembro, os segurados que ainda não agendaram poderão ter seu benefício suspenso. O prazo inicial encerrava do dia 11 de novembro”, comunicou o INSS.



Baixa procura

Cerca de 173 mil segurados dos INSS que estava há pelo menos seis meses sem realizar a perícia médica de reavaliação do benefício por incapacidade foram convocados no mês de agosto. Aqueles que não foram encontrados em sua residência receberam o chamado por meio de uma publicação no Diário Oficial da União.

Mesmo assim, apenas 10.397 beneficiários marcaram a data do procedimento. Isso significa que 85.191 segurados correm o risco de ter seus benefícios suspensos por falta de perícia. Após 60 dias de suspensão, os pagamentos podem ser cortados de forma definitiva.




Voltar ao topo

Deixe um comentário