scorecardresearch ghost pixel



INSS: Quem nunca contribuiu pode ter algum salário?

Quem nunca contribuiu com o INSS pode ter direito a alguns benefícios sociais. Veja como solicitar e quais os requisitos.



Para quem nunca contribuiu com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) saber se tem ou não o direito a receber qualquer benefício do instituto é uma dúvida de muita gente. Então, veja as dicas abaixo e os requisitos para ter direito aos auxílios.

Leia mais: 3 benefícios do INSS que grande parte das pessoas não conhece

Por exemplo, se você nunca contribuiu com o INSS, mas se enquadra como família de baixa renda, é possível receber o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lista de benefícios é extensa, basta se enquadrar nas exigências.



Como ter benefício do INSS

São dois os benefícios assistenciais para quem nunca contribuiu com o INSS. Sendo eles a aposentadoria, que é paga para quem é idoso com mais de 65 anos. Ou também em casos de deficiência, quando a idade não é mais o fator decisivo para dar direito ao benefício.

Apesar disso, entre os requisitos para garantir o salário do INSS, a renda mensal por pessoa da família tem que ser de até um quarto do salário mínimo. Ou seja, no valor de R$ 275 por pessoa.

Outra mudança prevista pelo governo federal desde março deste ano é que mesmo que alguma aposentado na casa já receba o BPC, é possível fazer um novo pedido de benefício. Ou seja, a renda do aposentado não entra no cálculo da renda familiar. Permitindo, assim, o recebimento da renda assistencial.



Para quem deseja o BPC é só entrar em contato pelo aplicativo “Meu INSS” ou pelo telefone 135. É necessário apresentar documentos que comprovem a renda da família. Por outro lado, o INSS tem 45 dias para dar uma resposta sobre o pedido. Além disso, todos os interessados precisam ter Cadastro Único (CadÚnico).

Quem optar pelo atendimento por meio do aplicativo, existe um passo a passo para facilitar o acesso ao benefício do INSS. Além disso, quem for pedir o benefício por questão de deficiência precisa apresentar uma perícia médica que comprove a deficiência.




Voltar ao topo

Deixe um comentário