scorecardresearch ghost pixel



Conheça o novo cartão de crédito para quem tem score baixo e nome sujo

Fintech disponibiliza produto para brasileiros que estão com o nome restrito em órgãos de proteção ao crédito.



O alt.bank criou um cartão de crédito para atender consumidores que estão com o score baixo ou o nome sujo em órgãos de proteção ao crédito. A fintech quer levar o produto a essas pessoas como um instrumento de organização financeira, e não apenas como um meio de pagamento.

Leia mais: Nubank libera até R$ 200 aos usuários por este serviço; Saiba como

Com a nova funcionalidade “construtor de crédito”, a empresa possibilita que o usuário use o cartão mediante um depósito de garantia. O limite será definido por ele mesmo, bastado depositar o valor na conta digital.

Embora no início deva funcionar como um cartão pré-pago, a proposta é do alt.bank é deixar de exigir garantia após um certo período. Ou seja, a empresa avaliará o comportamento do consumidor para começar a liberar limite pré-aprovado.



“A função ‘construtor de crédito’ serve para as pessoas com restrição de acesso ao crédito construírem uma história de crédito ao mesmo tempo em que usam o produto. Além disso, o dinheiro guardado rende 100% do CDI diariamente, o que ajuda a pessoa a construir também sua riqueza”, explica Fábio Silva, diretor-geral da fintech no Brasil.

Limite dinâmico de crédito

Outra função diferenciada é o “limite dinâmico de crédito”. A proposta é ajustar diariamente o limite do usuário, considerando seus hábitos financeiros e sua renda. Em outras instituições, esse aumento ocorre de forma gradativa, ao longo de meses e até anos.



“O limite de crédito dinâmico ajuda muito a pessoa a ter responsabilidade financeira. Não é só ela que determina quanto quer de limite. Temos algoritmos baseados em inteligência artificial e machine learning que aprendem, com o tempo, o perfil de comportamento da pessoa e, cruzando com outras informações sobre ela, ajudar a definir o limite adequado àquele momento que está vivendo”, detalha o diretor-geral.

Não é possível optar pelas duas modalidades ao mesmo tempo. No entanto, a empresa espera que aqueles que usam o serviço “construtor de crédito” possam migrar para o “limite dinâmico de crédito” dentro do menor tempo possível.

“Ao pagar o cartão integralmente todos os meses e acumular rendimentos – em vez de pagar taxas predatórias – ajudamos na saúde financeira de nossos clientes e de suas famílias”, completa Brad Liebmann, fundador do alt.bank.




Voltar ao topo

Deixe um comentário