scorecardresearch ghost pixel



É possível se inscrever no CadÚnico pela internet? Entenda como funciona

O Cadastro Único do governo federal é essencial para quem deseja receber qualquer benefício social. Veja como se cadastrar.



O Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal é a porta de acesso para os benefícios sociais. É uma forma que o governo tem para conhecer a renda das famílias e as que mais se encaixam nos programas de assistência. Mas, você sabe como fazer o CadÚnico? Veja o passo a passo.

Leia mais: Novo salário mínimo altera CadÚnico, abono PIS/Pasep e outros benefícios

Além de fazer o cadastro, as famílias precisam ter sempre os dados atualizados para não correr o risco de ter os benefícios cancelados.

Cadastro Único

O CadÚnico é o cadastro com todas as informações das famílias. Por exemplo, a renda familiar, assim como a situação das famílias, de moradia, nascimentos e mortes. Hoje, milhares de família estão na lista de espera para conseguir algum benefício social. Por isso o CadÚnico é tão importante.



Para se cadastrar as famílias precisam ter renda de até meio salário mínimo por pessoa, ou total de três salários para a família. O CadÚnico só é feito de maneira presencial, não tem atendimento online.

Dessa forma, as famílias precisam procurar uma unidade do Centro de Referência em Assistência Social (Cras). A maneira presencial é o caminho encontrado pelo governo para tentar evitar as fraudes.

Para fazer o cadastro as famílias precisam apresentar os dados de todos os moradores. Como certidão de nascimento, certidão de Casamento, CPF, carteira de Identidade (RG), certidão administrativa de Nascimento do Indígena (RANI), carteira de Trabalho e título de eleitor.

A preferência é que a pessoa responsável pela família seja mulher, com mais de 16 anos. Além disso, o cadastro tem que ser atualizado a cada alteração familiar ou, no máximo, a cada dois anos.

Entre os programas sociais que dependem do CadÚnico está o Auxílio Brasil, que hoje conta com uma extensa fila de espera para a inclusão de novas famílias.




Voltar ao topo

Deixe um comentário