scorecardresearch ghost pixel



INSS: Reajuste de 10,16% em benefícios acima do mínimo eleva teto a R$ 7.087

Segurados que recebem aposentadorias e pensões acima de um salário mínimo terão reajuste de 10,16% nos pagamentos.



Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que já recebiam o benefício em janeiro de 2021 terão reajuste de 10,16% nos pagamentos. O percentual foi oficializado mediante publicação do governo federal no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 20.

Leia mais: Auxílio Brasil: Ministro confirma que não haverá pagamento retroativo

A mudança aumenta o teto dos benefícios do INSS de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22. O teto é o valor máximo que um segurado pode receber.

O reajuste de benefícios acima do piso nacional foi feito com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior, respeitando a legislação. O indexador é um dos principais medidores da inflação no país.

Aqueles que recebem um salário mínimo tiveram sua remuneração reajustada para R$ 1.212 no dia 1º de dezembro. A mudança também atinge outros programas, como auxílio-doença e auxílio-reclusão.



Novo valor dos benefícios do INSS

Os segurados que já recebiam os pagamentos do INSS no dia 1º de janeiro de 2021 terão direito aos seguintes valores a partir de agora:

Fonte: G1

Já quem foi contemplado com o benefício a partir de fevereiro não terá direito ao reajuste completo porque não recebeu os 12 meses cheios. Confira o percentual de correção nesses casos:



Fonte: G1

Calendário do INSS 2022

Veja abaixo as datas de pagamento dos benefícios do INSS durante todo o ano de 2022:

Divulgação




Voltar ao topo

Deixe um comentário