scorecardresearch ghost pixel



Alerta: Governo inicia nova revisão do CadÚnico; Famílias podem perder benefícios

Veja o que fazer para evitar a malha fina do governo federal e não perder o acesso aos benefícios associados ao banco de dados.



O governo federal, em parceria com o Ministério da Cidadania, deu início à fiscalização dos repasses do Auxílio Brasil. O programa social destinado às famílias de baixa renda retorna na próxima semana, com pagamentos das mensalidades realizados pela Caixa Econômica Federal.

Leia mais: Kit antena para inscritos no CadÚnico: Veja como vai funcionar

E para destinar os recursos às famílias elegíveis e que realmente precisam do dinheiro, foi iniciado o processo de revisão do Cadastro Único (CadÚnico), banco de dados do governo que contém as informações de brasileiros assistidos por benefícios de políticas públicas.



Malha fina do CadÚnico

A cada nova rodada de pagamentos do Auxílio Brasil, o Ministério da Cidadania realiza uma revisão dos dados dos beneficiários inscritos no CadÚnico. Nele são analisadas informações relacionadas à renda, endereço, composição familiar, dentre outros aspectos.

Com a chegada do calendário Auxílio Brasil do mês de maio, a previsão é de que famílias com dados desatualizados, ou que não cumprem com os critérios de participação no programa, entrem na malha fina do governo e sejam desligadas do benefício de transferência de renda.

Atualmente, cerca de 18 milhões de famílias recebem o Auxílio Brasil. E para que novas pessoas entrem, o governo realiza esse pente-fino na base de cadastrados para incluir novos beneficiários e excluir aqueles que apresentam inconsistência nos dados ou não cumprem mais com os requisitos necessários.



Mas, afinal, como evitar cair na malha fina do CadÚnico?

O jeito mais seguro de manter o recebimento do Auxílio Brasil é atualizando o CadÚnico. Para isso, o processo pode ser feito da seguinte forma:

  1. Comece acessando o app ou site, disponível na Play Store e na Apple Store;
  2. Feito isso, algumas alternativas aparecerão logo na primeira tela. Basta clicar em “Atualização cadastral por confirmação”;
  3. É exigido que o cadastrado faça login com o CPF e a senha da conta Gov.br;
  4. A partir daí, aparecerão nas telas os campos de Endereço da Família e Composição Familiar. A dica é começar pelo bloco de Endereço da Família e depois partir para o de Composição Familiar. O responsável pelo cadastro deverá conferir se todas as informações repassadas continuam inalteradas;
  5. No bloco de Composição Familiar, o usuário será questionado se houve alteração no número de membros da família. Em seguida, será preciso confirmar se os dados relativos a cada membro continuam os mesmos;
  6. O usuário precisará selecionar a opção em que confirma a veracidade dos dados repassados;
  7. Para concluir, será necessário clicar no botão “Confirmar dados do Cadastro Único” e pronto.




Voltar ao topo

Deixe um comentário