scorecardresearch ghost pixel



Aprenda como reaproveitar o óleo da maneira correta

Veja como reaproveitar da maneira correta o óleo usado.



Você com certeza já ouviu alguém falando sobre como algum alimento frito estava com “gosto de óleo velho”. Muitas vezes, quando vamos comer algum tipo de porção frita fora de casa, temos essa infeliz surpresa de acabar com um produto com uma qualidade não muito boa.

Veja também: Óleo reutilizado: entenda como reaproveitar corretamente

Isso acontece pois alguns tipos de comércio tem o costume de ficar reaproveitando o óleo diversas vezes, o que acaba comprometendo não só o sabor do alimento como também a saúde de quem consome. Para evitar isso, hoje vamos te ensinar como reaproveitar o óleo corretamente e evitar danos ao paladar e à saúde.

Quando aquecemos o óleo para fazer uma fritura, acabamos deixando o óleo chegar a cerca de 180 graus de temperatura. Isso faz com que o alimento fique bem frito, porém, o óleo acaba entrando em um processo de oxidação. É justamente esse processo de oxidação que acaba dando o gosto ruim à comida.



Quando fazemos isso uma única vez, o gosto não é tão forte, porém, ao reaproveitar diversas vezes o óleo, acabamos tendo um gosto ruim e uma alta concentração de compostos toxicos à saúde humana nesse óleo que acaba sendo absorvido pelos alimentos na hora da fritura.

Esses compostos tóxicos podem ser sentidos facilmente por pessoas que têm o “fígado fraco”. Se você é dessas pessoas que acabam comendo um pouco mais de fritura e depois começam a sentir sintomas como dor de cabeça, náuseas e vertigens, como se estivesse de ressaca, saiba que esse é um sintoma que também pode ser causado por óleo que foi reaproveitado de forma incorreta.

Como reaproveitar o óleo de forma correta?

Você com certeza já percebeu que reaproveitar o óleo de forma incorreta pode ser muito perigoso. Mas, então, como fazer isso da forma certa?



A primeira dica é tentar ao máximo não fazer esse reaproveitamento, principalmente quando usamos óleos muito insaturados, como por exemplo, o óleo de canola, soja ou milho.

Mas, caso isso seja impossível, e você precise fazer algumas reutilizações, se atente aos seguintes pontos:

  • Se durante o aquecimento o óleo soltar fumaça ou espuma, é melhor descartar;
  • Óleo com coloração escura;
  • Se ao fritar o alimento ficar com cheiro ou gosto ruim.

Além de tudo isso, o ideal mesmo é que você utilize um óleo com uma maior resistência térmica, como por exemplo, o azeite extra virgem. O azeite é ideal pois ele apresenta um maior grau de gorduras saturadas e isso faz com que ele tenha uma maior estabilidade e oxide menos, o que faz com que ele possa ser reaproveitado mais vezes.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário