scorecardresearch ghost pixel



Cuidado: Aplicativos podem revelar sua localização sem você saber

Empresas recorrem à tecnologia em forma de aplicativo para habilitar as investidas de mídia de outras empresas por meio da geolocalização.



Já notou que alguns aplicativos pedem ao usuário autorização para mostrar a localização? Isso é comum tanto em dispositivos com Android e iOS instalados. Apesar de parecer besteira, saiba que algumas dessas ferramentas utilizam os dados de localidade da pessoa para publicidade direcionada e fins comerciais.

Leia mais: Dois modelos de iPhone perderão suporte ao WhatsApp nos próximos meses; Veja quais

Essa permissão então passa a ser invasiva aos usuários, considerando que permite o acompanhamento dos passos da pessoa, ou seja, relacionado ao seu deslocamento e hábitos de consumo. Tal prática representa perigo em caso de vazamentos de dados, algo comum hoje em dia.

No geral, o recurso de rastrear os passos do usuário em segundo plano também tem se tornado comum em sites da web. No começo, as plataformas funcionam apenas como um GPS para ajudar na localização. Porém, a medida que permanecem ativas, elas podem repassar a geolocalização do usuário, o que ele faz, quais lugares costuma frequentar e por aí vai.



Mas em quais aplicativos isso é mais comum?

O fato é que não há como fugir da opção de ativar a localização dependendo do aplicativo. Aqueles voltados para rotas, transportes, previsão do tempo e relacionamentos, por exemplo, pedem a posição do usuário para funcionar.

É comum em meio à utilização dessas ferramentas surgirem publicidade de produtos que foram pesquisados anteriormente ou que são de interesse do usuário.

Este é um exemplo de publicidade direcionada, que recorre à tecnologia em forma de aplicativo para habilitar as investidas de mídia de outras empresas por meio da geolocalização.



E como fica sua privacidade?

Segundo especialistas em cibersegurança, o compartilhamento das geoinformações do usuário é optativo e a pessoa pode desativar essa ação dentro do próprio aplicativo. Dados mostram que apenas 1% dos internautas recusam liberar suas informações

Apesar dos riscos, boa parte do uso dos dados é anônimo e essas informações são compartilhadas com empregas e agências de comunicação. Portanto, enquanto você estiver fazendo o download de algum desses apps, lembre-se que ele certamente está capturando seus dados para fins publicitários.




Voltar ao topo

Deixe um comentário