scorecardresearch ghost pixel



Entenda o novo cálculo do Auxílio Brasil e veja se todos os segurados vão receber R$400

Entenda como funciona o novo cálculo do auxílio Brasil.



O benefício do Auxílio Brasil, tem novo valor aprovado pelo Governo Federal. Nessa semana os senadores se reuniram para fazer a análise do novo projeto de lei que institui um piso salarial dentro do programa social.

Veja também: Auxílio Brasil: parcela de maio começa a ser paga na próxima semana

Desde que, o projeto foi fundado o poder público tinha determinado o valor máximo de R$400 reais, mas agora terá uma quantia mínima.

Após muito analisar os parlamentares aprovaram o piso salarial do Auxílio Brasil. A partir de maio o programa vai passar a conceder mensalidade no valor de R$400.



Essa proposta ainda deve ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que etá a procura de popularidade entre os mais pobres.

Vale ressaltar que a composição salarial do beneficiário se da de acordo ao acúmulo dos abonos básicos e complementares. No entanto, para ter direito a eles é preciso seguir as exigências abaixo.

  • Benefício Primeira Infância: famílias com crianças de até 3 anos recebem o valor de R$ 130;
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: jovens de 18 a 21 anos incompletos recebem R$ 65, o intuito é o incentivo para que os jovens concluam a escolarização;
  • Benefício Composição Familiar: para famílias que tenham gestantes, ou pessoas de 3 a 17 anos de idade, ou de 18 a 21 anos matriculados na educação básica. O valor do benefício será de R$ 65 por pessoa, no limite de até cinco benefícios por família;
  • Auxílio Esporte Escolar: estudantes de 12 a 17 anos incompletos que se destacam em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros e que são de famílias beneficiárias do Auxílio Brasil recebem parcela única de R$ 1 mil ou R$ 100 mensais;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: para estudantes com bom desempenho em competições acadêmicas. O valor é de 12 parcelas mensais de R$ 100 ou R$ 1 mil em parcela única;
  • Auxílio Criança Cidadã: para o responsável de criança de até 4 anos incompletos que tenha fonte de renda, mas não consiga vaga em creches públicas ou de rede conveniada. O valor é de R$ 200 para crianças matriculadas em período parcial e R$ 300 em período integral;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: para agricultores familiares inscritos no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal (CadÚnico). O valor recebido deve ser de R$ 200;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: para quem comprovar vínculo de emprego formal. Valor recebido deve ser de R$ 200;
  • Regra de Emancipação: para beneficiários que tiveram aumento de renda por pessoa ultrapassando o limite para a inclusão no auxílio, vão ser mantidos na folha de pagamento por mais 24 meses.




Voltar ao topo

Deixe um comentário